Uma cirurgia inédita em Santa Catarina promete “destruir” um tumor no útero de uma paciente sem a necessidade da retirada do órgão. O procedimento ginecológico será feito no Hospital Santa Isabel, em Blumenau, nesta terça-feira (30), e deve garantir a fertilidade da mulher. Ela vai passar pela intervenção por causa de um mioma — tecido muscular que se forma ao redor do útero.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp

A técnica é conhecida como “Ablação de Mioma por Radiofrequência” e consiste na inserção de eletrodos dentro das células dos miomas uterinos. Durante a cirurgia, o calor, que é controlado por um especialista, diminui o mioma de forma invasiva, sem a necessidade de tirar o órgão que faz parte do sistema reprodutor.

Ainda de acordo com o Hospital Santa Isabel, o procedimento deve durar em torno de duas a três horas. A paciente recebe alta no mesmo dia.

A cirurgia será comandada pelo ginecologista Eduardo José Cecchin, médico do corpo clínico da instituição. Darlei Colzani, cirurgião de Brusque, também irá participar do procedimento. Além dos profissionais e da equipe do hospital, outros médicos foram convidados a acompanhar a cirurgia, como Felipe Fagundes Bassols, de Porto Alegre (RS), e Suzana Eggers Turra, que já atua na unidade de Blumenau.

Continua depois da publicidade

O que é um mioma?

Miomas são tumores formados por tecidos musculares ao redor do útero que acometem mulheres de todas as idades, sendo mais frequentes entre os 30 e 50 anos. O tumor pode crescer e até aumentar o volume abdominal, o que pode causar maior intensidade do fluxo menstrual e anemia na paciente.

Entre os sintomas estão dor pélvica, aumento na frequência urinária e constipação intestinal — quando há dificuldades para evacuar. O problema ainda pode causar infertilidade na mulher.

O diagnóstico é feito por exame físico e ultrassonografia transvaginal.

*Estagiária sob supervisão de Augusto Ittner

Leia também:

Hospital de Blumenau faz primeiro implante cerebral para ajudar pacientes com Parkinson

Hospitais de Blumenau ficam entre os melhores do Brasil em ranking de pesquisa internacional

Destaques do NSC Total