nsc
santa

Pandemia

Com 84% das UTIs ocupadas, prefeitura de Blumenau prepara “operação de guerra”

Leitos a serem instalados surgem como “última alternativa” para evitar a lotação em leitos da rede de saúde

14/07/2020 - 19h46

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Respiradores enviados pelo Estado chegaram nesta segunda-feira
Respiradores enviados pelo Estado chegaram nesta segunda-feira
(Foto: )

Blumenau possui apenas dez leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) livres nesta terça-feira (14) para atender pacientes do novo coronavírus, segundo a prefeitura. A ocupação nesses espaços chegou a 84%, o maior percentual desde o início da pandemia. Com a possibilidade do sistema de saúde colapsar, a gestão municipal aposta na ampliação dos leitos para evitar a lotação.

> Em site especial, saiba tudo sobre o novo coronavírus

O prefeito Mário Hildebrandt (Podemos) chama o incremento de “operação e leitos de guerra”, já que espaços dos hospitais terão de ser readequados para receber as estruturas. Serão, ainda conforme Hildebrandt, dez a mais no Hospital Santo Antônio e 15 no Hospital Santa Isabel. Os 25 respiradores enviados pelo Estado chegaram nesta segunda-feira (13). 

A operação emergencial, porém, não tem prazo para ser concluída, já que as instalações dependem de outros fatores, como a chegada de alguns monitores e o credenciamento dos leitos junto ao Estado. O Hospital Santa Catarina investirá em seis novos leitos, mas todos voltados à rede privada.

— A ampliação não é fácil, não adianta colocar leitos se não tiver equipe e medicação. Outras situações serão afetadas para a implantação desses leitos. É a última alternativa — declarou o secretário de Promoção da Saúde, Winnetou Krambeck.

Enquanto isso, o município protagoniza crescimento significativo de internações, a ponto de motivar a criação de medidas restritivas. Em uma semana, a ocupação saltou de 55% para 84%, além de quase 1.400 novos casos confirmados. 

Medidas contra o coronavírus opõem prefeitura de Blumenau e governo de Santa Catarina

Santa Catarina paga com vidas e empregos o preço de acreditar em atalhos contra o coronavírus

Nesta terça, 53 dos 63 leitos de UTI estão ocupados. Entre os pacientes, há 12 que aguardam a confirmação do diagnóstico e sete que vieram de outras cidades da região. Nas enfermarias há 61 internados, 34% da capacidade total.

Descentralização de testes

De acordo com a prefeitura, 4.669 moradores já se infectaram até o momento. Para chegar nesse número, foram mais de 19,4 mil testes aplicados. A Vila Germânica, que até esta segunda-feira (13) era o único local onde se realizava os testes moleculares (RT-PCR), passou a dividir a demanda com o Ambulatório Geral (AG) Guilherme Jensen, localizado na Itoupava Central.

​> Quer receber notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do Santa

Até a próxima semana, adiantou o prefeito na transmissão ao vivo desta terça-feira, todos os demais AGs aplicarão os testes RT-PCR. O objetivo é evitar deslocamentos até a Vila Germânica e diminuir as filas. Em um único dia, a Vila chegou a registrar 340 atendimentos, entre testes, consultas e orientações, o que representa mais do que o dobro da média de um mês atrás.

Só nesta terça-feira foram feitas 229 coletas no parque e 446 atendimentos nos AGs da cidade.

Colunistas