nsc
dc

Rodovias

Assinada concessão da BR-101 Sul; trecho terá quatro pedágios

Contrato foi assinado na manhã desta segunda-feira (6) em Jaguaruna

06/07/2020 - 11h57 - Atualizada em: 06/07/2020 - 12h23

Compartilhe

Lariane
Por Lariane Cagnini
br
Cerimônia foi no aeroporto de Jaguaruna
(Foto: )

A concessão da BR-101 Sul, que terá a instalação de quatro praças de pedágio, foi assinada na manhã desta segunda-feira (6) em Jaguaruna, no Sul de Santa Catarina. Serão 220 quilômetros de Paulo Lopes até a divisa com o Rio Grande do Sul, concedidos à iniciativa privada. A CCR, que venceu o leilão em fevereiro, deve investir R$ 7,4 bilhões ao longo dos anos no trecho.

A cerimônia para a assinatura do contrato foi no Aeroporto Regional Sul Humberto Ghizzo Bortoluzzi, em Jaguaruna. O ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas participou da assinatura, e disse que os investimentos nesse setor são "molas indutoras do desenvolmento e de geração de emprego".

- Fazemos as concessões para melhorar a prestação de serviço ao usuário, tornar o Brasil mais eficiente, com custos menores. Nossas concessões salvam vidas, geram riqueza. Fico feliz pelas 1,5 mil pessoas que terão trabalho a partir dessa concessão, em um momento em que a gente precisa de emprego - comentou.

> Trajeto entre Porto Alegre e Florianópolis terá oito praças de pedágio

Serão pelo menos 1,5 mil empregos diretos e indiretos com as obras de construção das praças de pedágio e outras melhorias. Os pedágios ficarão em Laguna (Km 298), Tubarão (Km 346), Araranguá (Km 408) e São João do Sul (Km 460). O custo deve partir de R$ 1,97.

A vice-governadora Daniela Reinehr agradeceu ao ministro e à bancada federal a respeito do olhar atento sobre as necessidades de investimento em infraestrutura no Estado.

- Infraestrutura em Santa Catarina não é gasto, é investimento. Temos seis macroregiões bem desenvolvidas e só nos falta infraestrutura. É um povo trabalhador, que se reinventa e agrega à balança comercial do governo federal. Cada centavo investido em infraestrutura terá retorno rápido aos cofres públicos em renda, emprego, desenvolvimento, que vai agregar ao nosso país - comentou. 

Segundo o governo federal, estão previstas também a ampliação de vias marginais, novas faixas, pontos de ônibus, entre outros. Pelo edital, todo o trecho será 100% monitorado por 171 câmeras nas pistas, 64 câmeras em passarelas e atuação integrada com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). 

Colunistas