nsc
    dc

    Pandemia

    Contra coronavírus, Judiciário de SC restringe acesso a fóruns e suspende audiências de casos sem urgência

    Série de medidas para evitar propagação da doença foram publicadas em resolução nesta segunda-feira

    17/03/2020 - 08h14 - Atualizada em: 17/03/2020 - 08h15

    Compartilhe

    Por Guilherme Simon
    Tribunal de Justiça de Sc
    (Foto: )

    Em meio à pandemia do novo coronavírus, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC) e a Corregedoria-Geral da Justiça decidiram restringir a entrada de público externo nos fóruns catarinenses, além de suspender audiências em casos sem urgência até 31 de março.

    As medidas, publicadas em resolução conjunta nesta segunda-feira (16), visam evitar a contaminação da doença e restringir os riscos de novos casos.

    > Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus

    Também foram suspensos até dia 31 os prazos judiciais, e as sessões de julgamento administrativas e judiciais dos órgãos julgadores do Tribunal e Justiça e das Turmas Recursais.

    O atendimento presencial ao público externo e as apresentações mensais em juízo dos apenados no regime aberto também estão temporariamente suspensos.

    As medidas têm caráter temporário. O trabalho interno dos servidores continua normalmente.

    Restrição de acesso

    A resolução prevê que o acesso aos fóruns fique restrito a desembargadores, juízes, membros do Ministério Público, defensores públicos, advogados e procuradores, servidores, estagiários, terceirizados, profissionais de imprensa, jurados, partes e testemunhas, estritamente para comparecer aos atos processuais aos quais foram convocados.

    Atividades mantidas

    Estão mantidas as audiências e sessões de julgamento com réu preso e aquelas destinadas a evitar perda ou perecimento de direito. No entanto, nos júris, somente terão acesso às salas de sessão as partes e os advogados e defensores públicos dos processos incluídos na pauta do dia.

    As audiências urgentes designadas em processos judiciais devem ser realizadas por videoconferência, desde que seja possível alcançar a finalidade do ato.

    Também está mantida a realização de atos processuais, especialmente aqueles efetuados por meio eletrônico; e a publicação regular de acórdãos, sentenças, decisões, editais de intimação, notas de expediente e outras matérias de caráter judicial e administrativo no Diário da Justiça Eletrônico, observada a suspensão de prazos prevista.

    Leia também

    Sétimo caso de coronavírus em Santa Catarina é confirmado pelo Ministério da Saúde

    Florianópolis amplia medidas contra o coronavírus, suspende aulas e fecha cinemas e outros espaços

    Colunistas