nsc

    Coronavírus

    Coronavírus: com 412 casos em Florianópolis, máscara passa a ser obrigatória na Beira-mar e calçadão

    Prefeito anunciou em live nesta quarta que capital terá covidômetro que deve medir situação da pandemia

    29/04/2020 - 10h48 - Atualizada em: 30/04/2020 - 07h18

    Compartilhe

    Por Juliana Gomes
    Felipe Schmidt tem um dos calçadões mais moviimentados da capital
    Felipe Schmidt tem um dos calçadões mais moviimentados da capital
    (Foto: )

    Florianópolis tem 412 casos confirmados de coronavírus e o registro de cinco mortes causadas pela doença, informou o prefeito Gean Loureiro em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais no fim da manhã desta quarta-feira (29). Gean determinou também que a partir desta sexta-feira (1º), o uso de máscara é obrigatório na Beira-mar Norte e Continental bem como no calçadão do Centro.

    Além disso, anunciou que a pandemia será monitorada a partir do covidômetro, que vai permitir à prefeitura visualizar a estrutura em saúde da cidade e o comportamento das pessoas no enfrentamento à doença.

    > Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus

    Máscaras

    O decreto que obrigará o uso de máscara será publicado ainda nesta quarta-feira (29) pela prefeitura. A fiscalização será da Vigilância Sanitária e da Guarda Municipal. Os moradores que insistirem em circular sem a proteção serão alertados e se permanecerem no erro podem levar uma multa a partir de R$ 125.

    Os locais monitorados pelos fiscais serão Beira-mar Norte, Continental e calçadão central, segundo o prefeito. Florianópolis tem grande circulação de pessoas no Centro nos calçadões da ruas Felipe Schmidt, Conselhereiro Mafra, Trajano e no Largo da Alfândega. Gean, no entanto, não detalhou o ponto exato em que os fiscais estarão.

    Desde 17 de abril, outro decreto obriga clientes e funcionários a usarem máscara em estabelecimentos comerciais da capital. Desobediência à norma pode acarretar multa de até R$ 2,5 mil ao proprietário do comércio e interdição do local.

    > Painel do Coronavírus: veja em mapas e gráficos a evolução dos casos em Santa Catarina

    Covidômetros

    De acordo com o prefeito, será lançado na próxima segunda (4) o covidômetro, que levará em consideração os casos suspeitos, confirmados, o número de leitos de UTI e hospitalares, além da adesão das pessoas ao uso de máscara.

    Cada uma dessas variáveis receberá uma pontuação a partir do comparativo com a semana anterior. Este número servirá de base para o município definir restrições e flexibilizações das atividades econômicas.

    — Estamos aguardando os dados sobre UTIs, leitos e respiradores para Florianópolis, que devem ser enviados pelo governo do estado. Se mantivermos o covidômetro baixo dá pra avançar na liberação das atividades, se aumentar, tem que fechar. Se for preciso fechar novamente, vamos fechar – afirmou Loureiro.

    Conforme Gean, dos 412 pacientes infectados pelo coronavírus em Florianópolis, mais de 300 estão curados e cerca de 100 são acompanhados pelas equipes de saúde do município. No drive- thru, foram feitos mais de mil testes rápidos de coronavírus no últimos dias.

    Veja algumas fotos do movimento em Florianópolis nesta quarta-feita, quando hotéis, shoppings e templos da cidade passaram, obrigatoriamente, a medir a temperatura de hóspedes, clientes e fiéis:

    1
    (Foto: )

    w2
    (Foto: )

    > Hotéis, shoppings e templos de Florianópolis passam a ser obrigados a medir a temperatura de clientes e fiéis

    3
    (Foto: )

    catedral
    (Foto: )

    4
    (Foto: )

    5
    (Foto: )

    36
    (Foto: )

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas