nsc
    an

    Pandemia

    Coronavírus em Joinville: 43,7% dos homicídios em 2020 foram durante a quarentena

    Número de assassinatos de 1º de janeiro a 13 de abril deste ano é maior do que no mesmo período de 2019

    17/04/2020 - 20h08

    Compartilhe

    Hassan
    Por Hassan Farias
    Viatura da Delegacia de Homicídios
    Viatura da Delegacia de Homicídios
    (Foto: )

    O número de homicídios em Joinville não apresentou queda durante o período de isolamento social por causa do coronavírus. Dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP) mostram que os assassinatos registrados de 16 de março - dois dias antes do início da quarentena no Estado - até a última segunda-feira (13) representam 43,7% de todos os homicídios contabilizados na cidade em 2020.

    > Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

    A polícia registrou 14 homicídios nesse intervalo de 28 dias, que compreende o período de isolamento. Os números representam uma média de um assassinato a cada dois dias. Já nos outros 76 dias do ano - de 1º de janeiro a 15 de março - foram cometidos 18 assassinatos em Joinville, o que representa uma média de um a cada quatro dias.

    No entanto, o número significativo de homicídios no intervalo de 16 de março a 13 de abril não tem, necessariamente, relação direta com o isolamento social. O delegado Dirceu Silveira Júnior, da Delegacia de Homicídios de Joinville, defende que a quarentena não tem impacto nesse tipo de crime.

    - O crime não tem isolamento social, então os delitos como os homicídios continuam acontecendo - garante.

    No mesmo período de 2019, de 16 de março a 13 de abril, foram registrados seis assassinatos (26% do total), enquanto de 1º de janeiro a 15 de março haviam sido 17 homicídios.

    Leia ainda: Campanha chega à produção de 50 mil máscaras por semana em Joinville

    Assassinatos aumentam 39,1% neste ano

    Neste ano, o número cresceu no período de recorte dos 28 dias, mas também de uma forma geral até agora no ano. Até a última segunda-feira (13), Joinville havia contabilizado 32 assassinatos, um aumento de 39,1% em relação ao mesmo período do ano passado.

    O delegado Dirceu Silveira Júnior analisa que as causas para o crescimento podem ser diversas porque essas situações são sazonais, sem um motivo específico.

    - As causas de 90% desses crimes continuam repetindo as questões que envolvem o tráfico de drogas e facções criminosa. Um ou outro que foge dessa realidade - acrescenta.

    Para comandante da PM, número é menor

    Para o comandante da 5ª Região da Polícia Militar, coronel Dirceu Neundorf, o número de homicídios na realidade é menor porque nos dados são considerados também as mortes em confrontos com a polícia, os feminicídios e as mortes dentro de unidades prisionais, que podem entrar em outras estatísticas das autoridades de segurança.

    - Na verdade, não está acima porque não tem como prever um crime dentro do presídio e outra coisa é o crime em confronto. Também teve a soltura de vários presos com tornozeleiras, o que aumenta a criminalidade - explica.

    Mesmo com o isolamento social, a Polícia Militar continua o trabalho normalmente, inclusive com as operações. O mesmo acontece com a Polícia Civil. Na Delegacia de Homicídios, por exemplo, os inquéritos e as investigações seguem em andamento, até porque as provas periciais e materiais das ocorrências precisam ser preservadas.

    Santa Catarina tem crescimento nos homicídios

    Os dados de todo o Estado mostram que Santa Catarina teve um crescimento no número de homicídios de 1º de janeiro até 13 de abril, comparado ao ano passado. São 250 assassinatos registrados até o momento contra 207 em 2019. No entanto, o número deste ano é menor do que em 2018 (266 homicídios) e 2017 (315).

    No recorte de 16 de março - dois dias antes da quarentena - até 13 de abril, os dados mostram 71 homicídios em todo o Estado. Isso representa 28,4% de todos os assassinatos até agora em 2020.

    Leia também: Cerca de 250 pessoas já foram atendidas no centro de triagem em Joinville

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Polícia

    Colunistas