nsc
santa

Referência nacional

Covid-19: Blumenau lidera ranking com a menor taxa de letalidade do Brasil

Pesquisa aponta o município catarinense, que ocupa o topo do ranking, com 1,0% de mortes em relação aos casos confirmados

29/04/2021 - 17h13 - Atualizada em: 10/06/2021 - 08h16

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Blumenau é destaque no enfrentamento à pandemia
A liderança na lista, na avaliação da PMB, deve-se à preocupação constante da administração em tomar medidas apontadas pela ciência.
(Foto: )

Blumenau tem se consolidado como referência nacional no combate à Covid-19, com o menor índice de letalidade entre os 100 maiores municípios do país. Com 1,0% de mortes em relação aos casos confirmados, a cidade catarinense ocupou o topo do ranking na pesquisa divulgada recentemente pela Macroplan, empresa especializada em consultoria em cenários prospectivos e em administração estratégica.

Blumenau é destaque no combate à Covid-19
Município de Blumenau também ocupa posição de destaque entre as cidades com a menor taxa de mortalidade, ocupando o 8ª lugar.
(Foto: )

A liderança na lista, na avaliação da Prefeitura Municipal de Blumenau, deve-se à preocupação constante da administração em tomar medidas apontadas pela ciência e se espelhar nas boas práticas de países que conseguiram contornar os efeitos no sistema de saúde.

> Leitos de guerra: Como Blumenau tem implementado o recurso durante a pandemia

A estratégia do município envolveu 20 eixos de atuação, baseada em aumento na capacidade de atendimento e no monitoramento dos casos confirmados. Nesse sentido, foram disponibilizados ao público serviços presenciais e à distância, como o Psicologia On-line, com psicólogos da Secretaria Municipal de Saúde e o Alô Saúde, onde estudantes de medicina, supervisionados por professores, orientam pessoas com sintomas e tiram dúvidas sobre a doença.

Ainda em 2020, a Vigilância Sanitária capacitou, por meio de videoconferência, profissionais da educação municipal, estadual e particular sobre as medidas sanitárias essenciais para o retorno seguro às atividades. Além disso, foram disponibilizadas linhas de transporte urbano exclusivas para profissionais da saúde.

Em termos de estrutura, o número de leitos de UTI mais que dobrou (de 43 para 94) desde o início da pandemia, o que permitiu que Blumenau socorresse cidades vizinhas nos momentos mais críticos no estado.

Acompanhamento sistemático

Assim como o restante do país, Blumenau também enfrenta um significativo aumento na demanda causada pela pandemia desde o início do ano. Para se ter uma ideia, o Alô Saúde recebeu 460 ligações em janeiro. Em março, foram 32,6 mil chamadas com dúvidas sobre a doença ou para agendamento de vacinação nos locais determinados pela prefeitura ou à domicílio, nos casos de pessoas acamadas.

Para aliviar a sobrecarga no sistema de saúde, a Prefeitura de Blumenau disponibiliza centrais de atendimento rápido, estruturas móveis instaladas atualmente em cinco ambulatórios da cidade para testes de Covid-19 e atendimento às pessoas que apresentem síndromes gripais e respiratórias. Casos de coronavírus confirmados nessa triagem recebem orientação sobre isolamento e são monitorados por equipes capacitadas, disponíveis pelo Alô Saúde, no telefone 156 (opção 2), de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

> Veja o mapa do coronavírus em SC

A PMB destaca que esse acompanhamento tem sido melhorado desde o início da pandemia, quando foram estabelecidos os primeiros protocolos de segurança para testagem e quarentena.

Desde março de 2020 foram contratados mais de 230 novos profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, agentes de saúde e farmacêuticos que atuam no enfrentamento à pandemia. No período, foram adquiridos 33.750 testes de anticorpos, 76 mil testes de antígeno adquiridos e 31 mil exames PCR.

O município investiu R$ 11,2 milhões em recursos próprios, R$ 1,5 milhões da Câmara de Vereadores, R$ 172 mil em doações e R$ 79 milhões em recursos da união para compra de testes, medicamentos, EPIs e repasses para estruturação dos leitos dos hospitais e da rede pública. O Estado enviou ainda 51 equipamentos para as UTIs dos hospitais Santa Isabel e Santo Antônio.

> Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

Há ainda uma reserva de R$ 12 milhões para compra de vacinas e insumos. Até o momento, 17 mil pessoas já tomaram a segunda dose da vacina. A Central de Vacinação, localizada no Parque Vila Germânica, tem capacidade de vacinar até 1,8 mil pessoas por dia e a Prefeitura já trabalha na ampliação do espaço.

Fique por dentro das ações desenvolvidas no município no combate à pandemia acessando o canal Blumenau faz bem.

Leia também

Energia solar oferece benefícios sustentáveis e econômicos para empresas

Paciente de Blumenau internado na UTI é o primeiro caso de febre amarela na cidade em 2021

Colunistas