A CPI de 8 de Janeiro foi instalada nesta quinta-feira (25) na Câmara dos Deputados, com a reunião que decidiu os nomes do presidente, do vice-presidente e do relator.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O deputado Arthur Maia (União/BA) vai presidir as investigações parlamentares, com o senador Cid Gomes (PDT/CE) como primeiro vice-presidente, o senador Magno Malta (PL/ES) como segundo vice-presidente e a senadora Eliziane Gama (PSD/MA) como relatora.

A chapa foi escolhida por aclamação, em sessão conduzida pelo integrante mais velho da CPI, o senador Otto Alencar (PSD/BA). A definição dos nomes foi feita por acordo, segundo informou o senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP).

A CPI mista vai apurar as circunstâncias dos atos antidemocráticos ocorridos em 8 de janeiro, com a invasão dos prédios do Palácio do Planalto, Congresso e Supremo Tribunal Federal.

Continua depois da publicidade

Parlamentares governistas sinalizam direcionar as discussões para a participação dos envolvidos nos atos de janeiro, mas a oposição deve buscar desgastar o governo investigando possíveis facilitações que teriam permitido as invasões nos imóveis dos Três Poderes.

O presidente da CPI mista reconheceu que outras investigações já ocorrem no âmbito da Justiça e da Polícia Federal, mas pontuou que a diferença é que entre os parlamentares a investigação ocorrerá de forma “pública e transparente”.

— Eu tenho usado neste debate uma analogia que diz o seguinte: se qualquer um de nós hoje ao retornarmos para nossas casas, encontrarmos a porta da nossa arrombada, nós não vamos simplesmente mandar trocar a fechadura. Vamos querer saber o que aconteceu, promover uma investigação. Pois bem. A porta foi arrombada, e cabe a nós saber quais foram as razões que levaram a que essa porta tenha sido arrombada — comparou.

CPI de 8 de janeiro

Presidente: Arthur Maia (União/BA)

Primeiro vice-presidente: Cid Gomes (PDT/CE)

Segundo vice-presidente: Magno Malta (PL/ES)

Relatora: Eliziane Gama (PSD/MA)

Catarinenses na CPI de 8 de janeiro

A comissão terá 32 membros titulares e 32 suplentes. O senador catarinense Esperidião Amin (PP) é integrante titular da CPI e o também senador de SC Jorge Seif (PL) foi indicado como suplente pelo bloco parlamentar formado pelo partido dele e pelo Novo.

Continua depois da publicidade

A reunião desta quinta-feira foi apenas para definir presidente e relator. Um plano de trabalho deve ser apresentado pela relatora na próxima reunião, possivelmente na próxima semana. A sugestão dada pelo presidente Arthur Maia foi de reuniões semanais nas manhãs de quinta-feira.

A CPI tem prazo de 120 dias para concluir os trabalhos, prorrogável por mais 60 dias.

Leia também

Quem são os deputados e senadores na CPI de 8 de janeiro

Deputada Ana Campagnolo vai receber indenização de R$ 10 mil do Facebook

Com nove votos contrários, veja como votou cada deputado de SC para novo arcabouço fiscal

Destaques do NSC Total