nsc
santa

Acidente

Criança que caiu de tirolesa em hotel de Pomerode está na UTI, diz pai

Menina de sete anos deve passar por cirurgia nesta quarta-feira

14/07/2021 - 13h22

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
Local onde a menina sofreu a queda de aproximadamente seis metros de altura
Local onde a menina sofreu a queda de aproximadamente seis metros de altura
(Foto: )

A menina de sete anos que caiu de uma tirolesa em Pomerode, no Médio Vale do Itajaí, nesta terça-feira (13), está internada na UTI do Hospital Santo Antônio, em Blumenau. Ela quebrou o fêmur e teve ferimentos em outras partes do corpo, segundo o pai em entrevista ao G1 SC. A queda de aproximadamente seis metros de altura ocorreu dentro de um hotel fazenda onde a pequena passava o dia com a família.

> Acesse para receber as notícias do Santa por WhatsApp

Após o acidente, registrado por volta das 11h, no bairro Testo Rega, a criança recebeu os primeiros socorros do Corpo de Bombeiros Voluntário e do Samu. Ela foi levada consciente ao Hospital Rio do Testo. Horas mais tarde precisou ser transferida diante da necessidade de terapia intensiva. Nesta quarta-feira (14) ela deve passar por uma cirurgia. O quadro é considerado estável pela equipe médica.

— Ela não morreu por um milagre — desabafou o pai, Bernardo Heringer.

A família é de Florianópolis. A mãe e os filhos passavam o dia no hotel quando a menina caiu da tirolesa. O homem deixou a Capital e veio para o Vale do Itajaí assim que soube do acidente. Ainda na terça ele registrou um Boletim de Ocorrência para tentar esclarecer as causas da queda.

A Polícia Civil está investigando o caso e o Instituto Geral de Perícias esteve no hotel na manhã desta quarta para coletar informações. A família será ouvida nos próximos dias.

— Precisamos esperar com cautela. Nesse tipo de coisa, a prova pericial é fundamental, é o norte para nós — afirma o delegado Antônio Godoi.

A dinâmica da queda não foi divulgada pela direção do hotel fazenda e o estabelecimento afirmou que as atividades na atração haviam sido suspensas na terça. A empresa informou que aguardava pela perícia. Também disse que não era possível saber, naquele momento, se a atração se rompeu ou se a criança se desequilibrou e caiu.

Leia também

Ex-policial de SC larga a farda e fatura milhões com negócio próprio

Avó se nega a ficar com netas vítimas de maus-tratos em Balneário Camboriú

As diferenças entre as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac

Colunistas