publicidade

Áudio captado pela TV Brasil

"Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão", diz Bolsonaro

Em carta, governadores do Nordeste reagiram à declaração do presidente e cobraram explicações

20/07/2019 - 15h42 - Atualizada em: 20/07/2019 - 16h21

Compartilhe

Por GaúchaZH
O áudio foi captado pela TV Brasil, que transmitiu na íntegra o evento com jornalistas.
O áudio foi captado pela TV Brasil, que transmitiu na íntegra o evento com jornalistas.
(Foto: )

O presidente Jair Bolsonaro criticou nesta sexta-feira (19) o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), em conversa com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

— Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara — afirmou o presidente, sem perceber que estava sendo gravado durante café da manhã com jornalistas estrangeiros no Palácio do Planalto.

O áudio foi captado pela TV Brasil, que transmitiu na íntegra o evento com jornalistas. Há trechos inaudíveis da conversa e não é possível entender o contexto.

Em carta divulgada na noite desta sexta (19), os governadores do Nordeste repudiaram a fala de Bolsonaro. No texto, afirmam que receberam “com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional”.

Em sua rede social, Flávio Dino repudia a fala de Bolsonaro e sugere que o presidente se refere a todos os nordestinos ao citar o termo "paraíba". "Parece chamar todos os nordestinos de 'paraíba' e me ameaça, com estranha raiva. Lamento e espero explicações, pois isso é algo realmente inédito e incompatível com a Constituição", escreveu o governador do Maranhão.

Confira a íntegra da carta

Carta dos Governadores do Nordeste

19 de Julho de 2019

Nós governadores do Nordeste, em respeito à Constituição e à democracia, sempre buscamos manter produtiva relação institucional com o Governo Federal. Independentemente de normais diferenças políticas, o princípio federativo exige que os governos mantenham diálogo e convergências, a fim de que metas administrativas sejam concretizadas visando sempre melhorar a vida da população.

Recebemos com espanto e profunda indignação a declaração do presidente da República transmitindo orientações de retaliação a governos estaduais, durante encontro com a imprensa internacional. Aguardamos esclarecimentos por parte da presidência da República e reiteramos nossa defesa da Federação e da democracia.

Deixe seu comentário:

publicidade