O fenômeno que atingiu Rio das Antas, no Meio-Oeste catarinense, na terça-feira (28) foi confirmado como um tornado de intensidade fraca, conforme a Defesa Civil de Santa Catarina. Imagens feitas por moradores mostram o “funil” formado pelo vento. Este é o sexto tornado registrado no Estado só em novembro.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

Segundo o meteorologista Caio Guerra, da Defesa Civil do Estado, o fenômeno inicialmente não foi confirmado pelas imagens do radar meteorológico de Chapecó. Não foi possível identificar nuvens de tempestades severas, nem assinaturas típicas destes eventos nos campos de vento, explica a nota assinada pelo profissional. No radar, apareciam apenas algumas nuvens que poderiam provocar rajadas de vento. 

Entretanto, a passagem do fenômeno, que causou danos na comunidade de Salto Rio das Pedras, com destalhamentos e a destruição parcial de um galpão, formou um “funil”, que ajudou os profissionais a confirmar o tornado.

Por que SC registrou cinco tornados em menos de um mês

Continua depois da publicidade

A formação deste funil compacto tinha rotação, mesmo que mais fraca, e chegou a levantar detritos do chão, caracteriza a formação do tornado, mesmo que com menos intensidade. O fenômeno, no entanto, se dissipou em pouco tempo.

O professor Ernani De Lima Nascimento, da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), especialista em tempo severo e que ajudou a chegar à conclusão de ser um tornado, explica que a dinâmica do vórtice observado é característico deste tipo de fenômeno. O tempo úmido também é incompatível com um redemoinho de céu claro, outra possibilidade levantada.

Chuvas, tornados e deslizamentos: o “novo normal” de Santa Catarina

— A nuvem que o produziu não precisa ser necessariamente uma supercélula, o que pode explicar a ausência de assinaturas típicas de supercélula nas imagens de radar. Estes casos são praticamente impossíveis de alertar justamente pela ausência das assinaturas típicas — explica o professor, sobre a ausência de uma tempestade severa na cidade.

SC teve seis tornados em novembro

O de Rio das Antas é o sexto tornado registrado no Estado só em novembro. A Defesa Civil confirmou o fenômeno em Cunha Porã, no Oeste, no dia 3; em Tubarão, no Sul, dia 11; em Itá, Oeste, no dia 16; e em Sombrio e Urupema no dia 18. 

Continua depois da publicidade

Segundo a meteorologista Maria Laura Guimarães Rodrigues, da Epagri/Ciram, o tornado é caracterizado por uma coluna de ar giratória, em formado de nuvem-funil, que vai da nuvem de tempestade até o chão. Quando formados no mar, são considerados trombas d’água.

Geralmente eles estão associados a tempestades severas, mas nem sempre, como no caso de Rio das Antas.

Leia também

Empresário de SC vai doar 45 mil pares de sapato mesmo após sofrer prejuízo milionário

Com ventos de 107km/h, tornado provoca destruição na Serra Catarinense

Destaques do NSC Total