Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o que se acredita ser um tornado no município de Rio das Antas, no Meio-Oeste de Santa Catarina. As imagens foram registradas nesta terça-feira (28). Técnicos da Defesa Civil ainda avaliam se o fenômeno foi realmente um tornado.

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Só em novembro, Santa Catarina foi atingida por pelo menos cinco tornados. O mês está sendo marcado por temporais e chuvas intensas no Estado.

Veja o vídeo do possível tornado

O que explica os cinco tornados em SC

O meteorologista da Defesa Civil de Santa Catarina, Fernando Rafael, afirma que as principais explicações para a ocorrência dos tornados no Estado são a primavera e a influência do El Niño, fenômeno que consiste no aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico e resulta em excesso de chuvas.

Ele explica que em geral a primavera já é a estação do ano mais propícia para tempestades e eventos extremos. Isso porque este é o período do ano em que há trocas de massas de ar frio por ar quente, em mudanças mais abruptas, favorecendo a ocorrência de temporais e vendavais.

Continua depois da publicidade

FOTOS: Tornado com ventos de mais de 100km/h arranca telhados e árvores em SC

No verão, embora as famosas chuvas de verão sejam comuns, por causa de fatores como o calor e a umidade, não costuma haver a mesma incidência de massas de ar frio se alternando com ar quente, o que provoca as tempestades que podem dar origem aos tornados.

— É a estação do ano mais tempestuosa. É a estação em que a chuva não vem sozinha, mas vem com uma troca de ar que favorece essas tempestades. Automaticamente, eventos mais severos como microexplosões, tornados e até mesmo vendavais acabam acontecendo com mais frequência — explica.

É na primavera também que os efeitos do El Niño no Estado são mais perceptíveis, em meses como outubro e novembro, períodos que neste ano têm registrado vários episódios de chuva intensa e enchentes em cidades catarinenses.

Por que SC registrou cinco tornados em menos de um mês

Além dos efeitos da primavera e do El Niño, outras condições em vigor atualmente em Santa Catarina, como a chamada oscilação antártica negativa, que favorece o deslocamento de frentes frias até o território catarinense, também contribuem com essas “disputas” entre ar frio e quente que geram as tempestades, e consequentemente podem causar os tornados.

Continua depois da publicidade

Fernando lembra que os tornados não são fenômenos tão raros, mas às vezes atingem regiões como fazendas. Quando atingem áreas urbanas, chamam mais a atenção e causam mais destruição.

O que é um tornado

O tornado é um fenômeno que consiste em uma espécie de coluna de ar em formato de funil que se estende desde a base de uma nuvem de tempestade (chamada cumulonimbus) até a superfície da terra. Segundo o meteorologista da Defesa Civil de SC, Fernando Rafael, a formação do tornado pode ser influenciada pela variação de direção e velocidade dos ventos na região em que ocorre a nuvem de tempestade. Se em uma mesma linha vertical abaixo da nuvem houver ventos em velocidades e direções diferentes (Leste e Oeste, por exemplo), pode-se formar uma rotação, criando condição para o tornado.

Árvores retorcidas e arrancadas pela raiz: Defesa Civil confirma tornado no Oeste de SC

O tornado se movimenta de forma circular e tem como característica o fato de arremessar para longe objetos no trajeto em que ele percorre. Por isso, é comum que árvores sejam retorcidas e destroços de telhados e casas sejam atirados para longe, como se tivessem sido “sugados” ou arremessados pela nuvem. Ele costuma causar destruição especificamente no trecho atingido pelo “funil” da nuvem e tem duração curta, de poucos minutos. Os ventos podem passar da marca de 100 quilômetros por hora.

Leia mais

Com ventos de 107km/h, tornado provoca destruição na Serra Catarinense

FOTOS: Tornado derruba árvores e destrói plantações em cidade de SC

Destaques do NSC Total