nsc
    an

    Entrevista

    "Desafio agora é termos mais recursos dos governos para manter as estruturas montadas", diz prefeito de Joinville

    Comandante do Executivo fala sobre as ações e lições do enfrentamento ao novo coronavírus 

    16/05/2020 - 07h00 - Atualizada em: 17/05/2020 - 12h32

    Compartilhe

    Everton
    Por Everton Siemann
    udo-doehler
    (Foto: )

    Procurado pela reportagem, o prefeito de Joinville, Udo Döhler (MDB), fala sobre os trabalhos, o papel da população, os desafios, os ensinamentos e como ele acredita que a sociedade passará por essa pandemia.

    Confira na entrevista a seguir:

    Como está o combate à doença hoje?

    Toda a rede da saúde – pública e privada – de Joinville está preparada para suportar a demanda. Desde o final de fevereiro iniciamos os preparativos para organizar a nossa estrutura da saúde para controlar o impacto do coronavírus em Joinville e estamos oferecendo um excelente suporte para atender a população. Tivemos um excelente apoio de entidades, organizações e empresas na montagem de estruturas de suporte de atendimento, como o Centro de Triagem montado na Tupy, doações de equipamentos e produtos de higienização.

    A população de sua cidade está tendo bom comportamento?

    Sim. A população está respeitando os nossos decretos e colocando em prática as medidas protetivas. Isso ajuda a conter a propagação do vírus. A prefeitura de Joinville montou uma estrutura de fiscalização que tem a função de orientar os estabelecimentos de como adotar as medidas preventivas para que possam continuar com suas atividades e oferecer segurança sanitária aos seus clientes e usuários. Também estamos distribuindo máscaras gratuitas para a população.

    Qual é o principal desafio neste momento?

    Continuamos com os nossos esforços para manter a estrutura preparada para dar as condições de atendimento a todos que precisarem do tratamento. A prioridade são as vidas. O desafio agora é termos mais recursos dos governos – federal e estadual – para investirmos na manutenção das estruturas montadas e reduzir os impactos das perdas econômicas que os municípios terão para poder manter os investimentos para educação, saúde e infraestrutura. Esperamos que haja um planejamento voltado à economia, pois o impacto do desemprego é uma preocupação de todos.

    Qual é o maior ensinamento que a pandemia lhe deu?

    Foi a confirmação de que investir a maior parte da receita na saúde é primordial para enfrentarmos cenários de pandemia como estamos vivendo. Em Joinville, a saúde sempre foi nossa prioridade, tanto que a nossa rede pública é uma referência nacional. Além disso, o Brasil tem que solidificar as bases da economia para evitar que cenários como esse criem um saldo muito mais danoso que a própria doença. Precisamos de incentivos para a expansão e fortalecimento do setor produtivo nacional, a fim de gerar empregos e renda para a melhor a qualidade de vida da população.

    O senhor acha que a nossa sociedade será melhor depois da pandemia?

    Temos que aprender com o cenário atual. Tirar as lições desta pandemia. Devemos evoluir constantemente para enfrentarmos os desafios que surgem e, assim, sairmos mais fortalecidos como sociedade e nação.

    Leia mais:

    A pandemia da Covid-19 sob a ótica dos prefeitos em SC

    Secretaria de Educação de SC trabalha avalia volta das aulas no segundo semestre

    Proposta para reabrir transporte coletivo incluiu até passagem a R$ 10

    Nelson Teich pede exoneração e deixa o Ministério da Saúde

    Saiba tudo sobre a pandemia do coronavírus

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Política

    Colunistas