nsc
dc

Saúde

Nelson Teich pede exoneração e deixa o Ministério da Saúde

Ele assumiu o cargo há menos de um mês, no dia 17 de abril

15/05/2020 - 11h07 - Atualizada em: 15/05/2020 - 12h28

Compartilhe

Lariane
Por Lariane Cagnini
nelson
Nelson Teich assumiu o cargo após a saída de Luiz Henrique Mandetta
(Foto: )

Com menos de um mês de atuação no cargo, Nelson Teich não é mais ministro da Saúde. Ele pediu exoneração na manhã desta sexta-feira (15), conforme nota enviada à imprensa.

O médico oncologista assumiu a função no Ministério da Saúde a convite de Jair Bolsonaro após o presidente demitir Luiz Henrique Mandettta, em 16 de abril.

Uma coletiva de imprensa será realizada à tarde para esclarecimentos sobre a saída de Teich do comando da pasta.

Essa semana, Teich foi informado pela imprensa sobre a inclusão de salões de beleza e academias na lista de serviços essenciais, por decisão de Bolsonaro.

Na quarta-feira (13), o presidente disse na saída do Palácio da Alvorada que iria conversar com o ministro sobre o uso da cloroquina. O médico já havia dito que o medicamento era uma incerteza, e se mostrava cauteloso sobre o seu uso em pacientes com Covid-19.

> Mandetta pede orações e deseja força ao SUS após Teich deixar o Ministério da Saúde

Mudança em meio à pandemia do coronavírus

Após uma série de divergências sobre as ações a serem tomadas em relação ao coronavírus, Bolsonaro demitiu Mandetta no dia 16 de abril. O médico estava no cargo desde o início do mandato do presidente, e deixou a pasta apesar da boa aprovação que tinha junto à população.

No mesmo dia, Bolsonaro deu explicações sobre a saída de Mandetta e anunciou o médico oncologista Nelson Teich como novo nome para assumir a Saúde. Ele tomou posse no dia seguinte, 17 de abril, mas não chegou a completar um mês no cargo e pediu exoneração nesta sexta (15).

Colunistas