nsc
nsc

Saúde

Live com Laine Valgas faz homenagem a profissionais da enfermagem

Nesta quinta-feira (13) às 20 horas, Laine Valgas conversa com enfermeiros do Coren-SC e Unimed sobre rotina de salvar vidas

07/05/2021 - 15h42 - Atualizada em: 13/05/2021 - 20h12

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC

Em 12 de maio é comemorado o Dia Internacional da Enfermagem, área tão importante para a saúde e que, no último ano, mostrou-se ainda mais indispensável. Por isso, o NSC Total promoverá uma live para ampliar histórias inspiradoras em homenagem a esses trabalhadores nesta quinta-feira, 13 de maio, às 20 horas. Em um bate-papo transmitido pelo poral e pelo Facebook do NSC Total, a apresentadora Laine Valgas vai conversar com Gelson Albuquerque, presidente do Coren/SC e com Cristiani Marlene Pereira, coordenadora de enfermagem do hospital da Unimed na Grande Florianópolis. Assista ao vivo no link abaixo:

Os profissionais da Enfermagem formam mais de 50% das equipes de saúde, de acordo com o IBGE, e, todos os dias, pessoas são salvas graças a esses trabalhadores que têm a mais nobre conduta como profissão: cuidar de vidas.

No segundo ano de pandemia, a resiliência de enfermeiros, técnicos e auxiliares continua sendo destaque na batalha contra o coronavírus. Na linha de frente, os profissionais trabalham para que a tão temida internação hospitalar deixe de ser tão solitária. Com famílias impossibilitadas de visitar parentes internados, são os enfermeiros os responsáveis por proporcionar conforto através de ações de acolhimento.

> Acompanhe o o Mapa do Coronavírus em Santa Catarina

Para aliviar a solidão, uma das soluções adotadas pelo Hospital Unimed Grande Florianópolis, por exemplo, foram as visitas virtuais, que permitem que famílias e pacientes se conectem. No caso dos pacientes em UTIs respiratórias, onde a prática não é autorizada, a equipe idealizou a Caixinha Virtual do Aconchego, onde todos os dias são deixadas cartas de familiares para os enfermos, que são lidas pelos profissionais do hospital.

— São habilidades que desenvolvemos ao longo da prática, com atendimento humanizado mas ao mesmo tempo com respaldo do conhecimento técnico científico. As equipes de Enfermagem conseguem criar soluções para tornar mais ameno o momento frágil do paciente, oferecer atenção, escuta e assim diminuir as tensões geradas em ambientes mais hostis, como uma UTI — afirma o presidente do Conselho Regional de Enfermagem de Santa Catarina, Gelson Albuquerque.

A força da ternura

Mas histórias inspiradoras não se limitam à pandemia. Patrícia Ostrowski é especialista em Terapia Intensiva e Emergência e enfermeira no Hospital Florianópolis. No início da sua carreira, chegou a ela um paciente de 34 anos com duas filhas pequenas, de 3 e 5 anos, que não falava, não comia, não se movimentava e não sorria. Só acompanhava com o olhar o trabalho da equipe.

— Eu entrava no quarto dele de seis a sete vezes por dia. Era um paciente que demandava muito cuidado. E é isso que nós fazemos, cuidamos. Um dia eu cumprimentei ele, como sempre. Mas dessa vez ele me respondeu, fez um sinal, me deu um joinha com a mão, lento e dificultoso. Mas era uma saudação! Meus olhos encheram de lágrimas, foi uma vitória. Uma vitória pra ele e pra nós, pois lutamos juntos — conta Patrícia.

Meses depois, quando o paciente recebeu alta, a despedida do hospital foi um verdadeiro evento. Com balões de comemoração e choro de felicidade, ele foi liberado com muito carinho da equipe que acompanhou sua evolução.

— Você pode ter certeza de que se algum paciente receber um parabéns com direito a bolo e balões feitos de luvas, foi a enfermagem que organizou. Se tem fotos coladas ao lado do leito, fomos nós que recortamos e colamos. Se a alta foi comemorada no corredor com uma festa, os gritos de comemoração são os nossos. Essa é a diferença da enfermagem para outras profissões — continua a enfermeira.

Participantes da live

São relatos como o da Patrícia que serão compartilhados na live promovida no NSC Total. Os participantes, Gelson e Cristiani, possuem uma longa atuação na enfermagem e inspiradoras histórias sobre a profissão.

Atualmente, Gelson Albuquerque é presidente do Coren/SC, órgão responsável pela fiscalização do exercício da profissão no estado e que busca garantir a valorização da área. Ele já foi professor da Universidade Federal de Santa Catarina e atuou em diversas unidades no Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC). O enfermeiro tem mestrado e doutorado em Enfermagem além de 38 anos de experiência profissional.

A enfermeira Cristiani Marlene Pereira coordena a área de enfermagem do hospital da Unimed na Grande Florianópolis e é responsável pela gestão das equipes e serviços de Pronto Atendimento, Centro Cirúrgico, UTIs e Unidades de Internação. É pós-graduada em gerenciamento em Enfermagem e há oito anos trabalha na Unimed Florianópolis.

Leia também

Para a professora Ivanilde, ser mãe é dom divino

Mãe de Paulo Gustavo, Déa Lúcia agradeceu ao filho na despedida

Colunistas