O dia 13 de fevereiro marcou uma década de comemoração do Dia Mundial do Rádio. A data, criada em 2011 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), foi celebrada pela primeira vez em 2012 e foi definida em homenagem à primeira emissão de um programa da United Nations Radio (Rádio das Nações Unidas), em 1946. Na época, a transmissão do programa foi realizada de forma simultânea para um grupo de seis países.

Continua depois da publicidade

Hoje, o rádio ainda é visto como um dos meios de comunicação mais democráticos e abrangentes, já que possui uma alcance que ultrapassa o alcance da internet e da televisão, por exemplo, sendo extremamente eficiente em levar a informação para quem precisa.

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

80% da população brasileira escuta rádio

É o que demonstra a pesquisa divulgada pela Kantar em 2021, que revelou que o rádio é ouvido por 80% da população brasileira. E esse número foi 2% superior ao ano anterior, demonstrando que o rádio é um meio de comunicação em ascensão.

Outro ponto forte do meio é a credibilidade. A mesma pesquisa mostrou avanço de 21% em apenas um ano. Dessa forma, 69% dos entrevistados afirmaram que confiam no rádio para se manter informados. O percentual de 2020 era de 48%.

Continua depois da publicidade

O rádio tem amplo alcance e é um meio muito próximo do público. As emissoras de rádio conseguem trazer uma identificação regional para o dia a dia das pessoas e até os próprios radialistas e comunicadores tornam-se “influenciadores” da região.

Onde o rádio é mais ouvido no Brasil?

A pesquisa da Kantar também revelou onde a audiência do rádio é mais forte no Brasil e a região Sul se destaca. Entre as 13 regiões metropolitanas do Brasil que foram analisadas, os números mostraram que, em 30 dias, o rádio foi ouvido por 85% da população na Grande Florianópolis (04h03).

Também vale ressaltar o perfil da audiência, que é equilibrado entre as faixas etárias e com boa presença nas classes sociais A, B e C.

87% dos catarinenses consideram o rádio importante no seu dia a dia

Quando abordamos especificamente o estado de Santa Catarina, uma pesquisa divulgada pela Associação Catarinense de Emissoras de Rádio e Televisão (ACAERT) mostrou que, em outubro de 2021, 74% dos entrevistados ouviram rádio nos últimos 90 dias anteriores à pesquisa em Santa Catarina e que 87% dos catarinenses consideram o rádio importante no seu dia a dia.

Continua depois da publicidade

Essa pesquisa divulgada pela ACAERT em 2021 foi realizada também pelo Kantar Ibope Media, mas preocupou-se especificamente com o público de rádio de Santa Catarina e mostrou algumas particularidades do ouvinte catarinense. A pesquisa consultou presencialmente 1.2 mil pessoas no Estado, no período de 1º a 12 de junho de 2021.

Os dados revelam que 66% dos catarinenses afirmaram ouvir rádio em algum momento nas últimas 24 horas.

O que os catarinenses preferem ouvir?

Segundo a pesquisa da Kantar Ibope Media, quanto ao conteúdo, no top dois entre ambos os sexos estão música e notícias. A música aparece em primeiro lugar na preferência com 79%, e as notícias com 58%.

Em qual momento do dia o rádio é mais ouvido?

Se você está curioso para saber em qual momento do dia os catarinenses escutam mais o rádio, os pesquisadores também se preocuparam em perguntar isso. Os resultados mostram que 51% dos catarinenses costumam ouvir rádio em casa, 34% no carro, 17% no trabalho e 4% no transporte público. Esses números ressaltam o quanto o rádio é visto como um companheiro do catarinense, que tende a ouvir o meio principalmente naqueles momentos em que tem uma hora livre e está sozinho.

Continua depois da publicidade

A pesquisa indica ainda que, entre os ouvintes, 94% ouvem a programação das emissoras no dial, ou seja, pelo aparelho de rádio comum, e 14% na internet.

Tendências para o rádio: Inovação

Tanto no dial quanto no online, o consumo de rádio segue em ascensão. Dispositivos como smartphones, notebooks e smart TVs demonstram o crescimento do rádio na internet. Atualmente, 9% dos ouvintes acessam rádio online e 16% consomem o meio quando estão conectados na web.

Isso pode se justificar muito pela tendência em ter acesso à programação por demanda, ou seja, o ouvinte, principalmente os mais jovens, estão acostumados a escolher o que querem ouvir e o momento que querem ouvir e, com os chamados podcasts, isso é possível.

De acordo com a pesquisa da Associação Brasileira de Podcasters, divulgada em 2020, a estimativa é que o Brasil tenha 34,6 milhões de ouvintes de podcast. Ou seja, praticamente 8% da população.

Continua depois da publicidade

E, mesmo com a pandemia, o mercado nacional de podcast segue em ascensão: publicado pela Voxnest, o relatório State of the Podcast Universe aponta que o Brasil lidera o ranking de países onde a produção de podcasts mais cresceu desde o início de 2020.

O rádio pode ser uma oportunidade para os empresários

O rádio é um meio atrativo também para os empresários. A pesquisa da Kantar mostra que, em Santa Catarina, 89% dos pesquisados lembram de ter ouvido algum comercial nos últimos 30 dias. E mais: revela ainda que 75% confiam nos comerciais de rádio. Além disso, os ouvintes afirmam confiar nas propagandas e divulgações de produtos e serviços feitos por locutores de rádio.

Números do rádio em Santa Catarina

  • 94% ouvem a programação das emissoras no dial (aparelho de rádio comum)
  • 89% lembram de ter ouvido algum comercial no rádio nos últimos 30 dias
  • 87% consideram rádio um meio importante
  • 75% confiam nos comerciais de rádio
  • 74% ouviram rádio nos últimos 90 dias em Santa Catarina
  • 66% afirmaram ouvir rádio em algum momento nas últimas 24 horas

Leia também:

Porã Bernardes: “O rádio é essencial. Conecta pessoas e impacta rumos da sociedade”

Continua depois da publicidade

Rádio CBN completa um ano de transmissão em Joinville

Destaques do NSC Total