O homem de 45 anos, morador de Pomerode, internado na UTI do Hospital Nereu Ramos, em Florianópolis, está com febre amarela. A confirmação da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive) chegou à Prefeitura de Pomerode na noite desta quarta-feira (19) junto com a informação de que o estado de saúde do paciente é estável.

Continua depois da publicidade

De acordo com a gerente da Vigilância Epidemiológica de Pomerode, Jaqueline Gustmann, o homem deu entrada no Hospital e Maternidade Rio do Testo na segunda-feira (17). Com diarreia e registro de febre nos dias anteriores, foi medicado e liberado ainda na segunda.

Nesta terça-feira (18), ele voltou à unidade com os sintomas agravados, com forte dor de cabeça, dores pelo corpo e falta de ar. Houve alteração em alguns exames feitos, por isso a equipe decidiu interná-lo por suspeita de febre amarela.

Apesar do quadro estável, ele teve de ser encaminhado na tarde desta terça à UTI do Hospital Oase, em Timbó. À noite, seguiu para a capital, que é referência em infectologia. Uma atualização sobre o estado de saúde dele não foi informada até a publicação deste texto.

Conforme Jaqueline, o homem não estava vacinado contra a doença e vive sozinho em uma casa localizada em uma área mais afastada da cidade, conhecida como Alto da Serra.

Continua depois da publicidade

Este é o quarto caso confirmado da doença em humanos em Santa Catarina neste ano. Os outros três foram constatados em Blumenau, Jaraguá do Sul e São Bento do Sul. A situação do Vale do Itajaí preocupa secretarias de Saúde da região, que intensificaram a campanha de vacinação.

Vacinação

A febre amarela é uma doença grave, transmitida por mosquitos em áreas silvestres e próximas de matas. Todas as pessoas com mais de nove meses de idade devem receber a dose da vacina.

No momento, a cobertura vacinal no Estado está em 85%, e o ideal é imunizar ao menos 95% da população dentro do público-alvo, conforme a Dive/SC.

Sintomas

A febre amarela é uma doença de evolução rápida. A contaminação resulta nos seguintes sintomas:

Continua depois da publicidade

— febre de até sete dias de duração.

— dor de cabeça intensa.

— dor abdominal.

— manifestações hemorrágicas.

— icterícia.

Destaques do NSC Total