Doce, meiga e apaixonada pelos filhos. É assim que amigos descrevem Vanessa Miranda de Paula, de 31 anos, encontrada morta dentro de um bueiro em Caçador, no Meio-Oeste de Santa Catarina, na segunda-feira (31), após uma semana desaparecida. Segundo a polícia, o corpo dela tinha sinais de violência, mas ainda não há suspeitos do crime.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Moradora de Caçador, Vanessa era natural de Florianópolis e conhecida por pessoas próximas como Mel. Segundo a amiga Pâmela Silva, ela tinha uma alegria contagiante e era apaixonada pelos filhos: um menino, de cinco, e três meninas de oito, 15 e 16 anos.

— A Mel era doce, meiga e gostava de estar sempre arrumada. Ela era tão linda, que não tinha coragem de machucar ninguém — explica.

Jeff Machado: Justiça aceita denúncia contra acusados de matar ator de SC

Continua depois da publicidade

Pâmela conhecia Vanessa há mais de 10 anos. Ela conta que a vítima não tinha muitos amigos e, atualmente, estava solteira, mas morava com o ex-marido com quem tinha uma “amizade imensa”.

— Ela está fazendo tanta falta, está difícil acordar todos os dias sabendo que ela se foi e sem saber quem foi que tirou ela de nós — relata.

O corpo de Vanessa foi sepultado na tarde desta terça-feira (1º), no Cemitério dos Correia, em Caçador.

Polícia aguarda laudo para determinar causa da morte

A Polícia Civil de Caçador abriu um inquérito para apurar as circunstâncias que levaram a morte de Vanessa. De acordo com o delegado Matusalém Júnior, o laudo cadavérico ainda não foi finalizado. O caso é tratado como homicídio.

Continua depois da publicidade

A mulher foi encontrada morta, dentro de um bueiro, no interior do município, na segunda-feira (31). Vanessa estava desaparecida há cerca de uma semana.

— As últimas pessoas que estiveram com a vítima, no dia 24 de julho, já foram identificadas e ouvidas, sendo que seguem os trabalhos de investigação para descobrir a autoria do crime, bem como a motivação e demais elementos de prova — explica o delegado.

Leia também:

Briga generalizada em frente a empresa termina com mulheres feridas em SC

Mulher se finge de morta ao ser agredida e jogada na mata pelo ex-marido em SC

Destaques do NSC Total