Um levantamento do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), divulgado nesta quinta-feira (28), mostra que a duplicação da BR-470, no Vale do Itajaí, está com 80% dos serviços concluídos. Este ano a obra recebeu o maior volume de investimentos da história, chegando a R$ 200 milhões de janeiro a dezembro, além dos R$ 78 milhões destinados a desapropriações.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

Os lotes 1 (de Navegantes a Ilhota) e 2 (de Ilhota a Gaspar) são os mais avançados e onde as obras devem terminar no fim de 2024, segundo a expectativa do governo federal. Já os lotes 3 (de Gaspar a Blumenau) e 4 (de Blumenau a Indaial) só vão ficar prontos, se tudo correr bem, ao final de 2026. Um vídeo divulgado pelo DNIT mostra o avanço da obra em 2023 (assista abaixo).

O projeto da Lei Orçamentária Anual proposto pelo governo federal para 2024, ainda em discussão no Congresso, destina R$ 145,5 milhões à BR-470. Existe ainda a expectativa de mais R$ 77 milhões de emendas impositivas. O superintendente do DNIT no Estado, Alysson Rodrigo de Andrade, disse que irá contratar um projeto de engenharia que contemple a duplicação da rodovia de Indaial e Curitibanos

Percentual de obra concluída

Lote 1 – 16 quilômetros de duplicação entregues – 91% de conclusão
Lote 2 – 22 quilômetros de duplicação entregues – 93% de conclusão
Lote 3 – 3 quilômetros de duplicação entregues – 62% de conclusão
Lote 4 – 5 quilômetros de duplicação entregues – 53% de conclusão

Continua depois da publicidade

Investimento ano a ano

  • 2014 – R$ 48 milhões
  • 2015 – R$ 90,5 milhões
  • 2016 – R$ 47,4 milhões
  • 2017 – R$ 79,2 milhões
  • 2018 – R$ 118 milhões
  • 2019 – R$ 163,6 milhões
  • 2020 – R$ 150,5 milhões*
  • 2021 – R$ 118,6 milhões*
  • 2022 – R$ 172,3 milhões*
  • 2023 (jan a out) – R$ 174,2 milhões

*Investimento feito com auxílio de recursos do governo do Estado

Números da duplicação da BR-470

  • 46 quilômetros já duplicados e entregues do total de 73 quilômetros
  • 26 pontos com viadutos, sendo que 12 já foram entregues, 9 estão em construção e 5 aguardam processos de desapropriação para ter início;
  • Mais de R$ 1,1 bilhão já investidos (cerca de 75% do total de R$ 1,5 bilhão);
  • Mais de 1,8 mil animais silvestres resgatados e devolvidos à natureza durante as obras;
  • Novas marginais, acessos, rótulas, calçadas, integrando o tráfego da rodovia com ruas municipais e entradas de bairros.

Vídeo mostra avança da duplicação em 2023

Leia mais

Onde esbarrou a criação da 3ª faixa na BR-101 entre Balneário Piçarras e Porto Belo

Quais foram as dezenas da sorte que tornaram blumenauense milionário na Mega da Virada

Destaques do NSC Total