nsc
dc

FAKE NEWS

É falso boato que escola de SC teria sido ameaçada por três homens com fuzil

A informação verdadeira é que a unidade de ensino de Imbituba participa de um projeto piloto de segurança nas escolas idealizado após chacina em Saudades

17/06/2021 - 10h29 - Atualizada em: 17/06/2021 - 10h32

Compartilhe

Maria Eduarda
Por Maria Eduarda Dalponte
Escola participa de projeto piloto de segurança
Escola participa de projeto piloto de segurança
(Foto: )

É falso boato que circula nas redes sociais afirmando que a Escola Básica Pe. Dr. Itamar Luís da Costa, de Imbituba, no Sul do Estado, foi ameaçada por três homens com um fuzil. Um áudio comenta o rumor e diz que os supostos bandidos falaram que ia ter "matança" na escola. O conteúdo, porém, é falso e surgiu depois que a segurança na unidade de ensino municipal foi ampliada em projeto idealizado após a chacina em Saudades.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Na mensagem, a moradora de Imbituba afirma que a diretora ficou apavorada e chamou a polícia após a ameaça. A diretora da escola, Adriana da Silva Canto, contou à reportagem que isso não aconteceu e que o boato surgiu porque a unidade participa de um projeto piloto da secretaria municipal de Educação.

Apesar de não passar de uma mentira, as informações geraram pânico na cidade do Sul do Estado. O comandante da Polícia Militar de Imbituba, Luís Carlos dos Santos, disse que ais começaram a ligar e a se deslocar até as escolas da região para avisar sobre o rumor e perguntar sobre a segurança. 

> É falso perfil que seria de autor do ataque a creche em SC com foto de Che Guevara e críticas a Bolsonaro

A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte informou em nota sobre a falsidade das mensagens:

"Circula nas redes sociais mensagens escritas e áudios referente a suposto ataque com fuzil em uma escola da rede municipal e trata-se de uma fake news. É importante ressaltar que espalhar fake news é crime e antes de repassar qualquer informação devemos verificar a fonte".

Polícia Civil de Imbituba investiga mensagens

O delegado Juliano Baesso informou que o teor das mensagens sobre o ataque à escola de Imbituba são, a princípio, inverídicas. O conteúdo dos áudios serão apurados pela Polícia Civil.

— A adoção de medidas preventivas não significa que estamos diante de um risco iminente. Por parte da Polícia Civil, toda e qualquer informação nesse sentido serão devidamente apuradas, inclusive eventual responsabilidade de quem eventualmente alardear notícias falsas com o intuito de causar pânico à comunidade escolar — explicou o delegado sobre as investigações.

> Alesc propõe aumento de professores em SC também para quem ganha mais de R$ 5 mil

Projeto piloto de Segurança nas Escolas

Desde a segunda-feira (14), a escola municipal Padre Itamar, que fica no bairro Guaiúba, participa de um projeto piloto da secretaria de Educação de Segurança nas Escolas, motivado pela chacina na creche Aquarela, de Saudades, no Oeste de Santa Catarina.

Um segurança fica na escola das 7h30min às 17h30min. A Polícia Militar faz um maior número de rondas e, por vezes, os policiais entram na unidade de ensino. Por enquanto, o teste acontece apenas nessa escola específica. O objetivo é implantar o projeto em todas as unidades de ensino municipais de Imbituba, porém isso demanda orçamento.

> A cada três professores do Estado de SC, dois receberão aumento salarial após novo piso

— Eu enquanto professora e, hoje, como secretária sempre tive essa preocupação com a segurança dos nossos alunos. O episódio em Saudades fez uma alerta ainda maior para essa questão. A nossa preocupação aumentou ainda mais porque depois da pandemia muitos alunos estão voltando com problemas psicológicos. Nós estamos dando assistência para esses alunos — explicou Rafaela de Mello, secretária de Educação do município.

O órgão, ainda antes da trajédia em Saudades, também começou um processo de aquisição de sistema eletrônico para acesso às unidades e de botão de pânico para todas as instituições, permitindo que as autoridades sejam alertadas em situações de risco. A compra ainda não foi finalizada.

Leia também

Vacina contra Covid em SC: 157 mil doses de Pfizer e Coronavac estão a caminho

Melzinho do amor: como a substância ilegal virou febre mesmo sem aprovação da Anvisa

Condutor morre prensado entre veículos em estrada de SC

Colunistas