nsc
santa

De olho em outubro

Eleições 2020: Blumenau tem ao menos 17 possíveis candidatos à prefeitura

Confira todos os nomes que circulam como prováveis postulantes ao principal cargo do Executivo na cidade

22/01/2020 - 08h44 - Atualizada em: 29/01/2020 - 11h12

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
­
(Foto: )

A menos de nove meses para as eleições municipais, o desenho político das possíveis candidaturas à prefeitura de Blumenau vai começando a deixar de ser um rascunho — mas ainda no universo das hipóteses para muitas siglas.

Os postulantes ao cargo de chefe do Executivo da cidade compõem uma lista de — pelo menos — 22 nomes. Inicialmente a reportagem trazia 17, porém o Avante (antigo PTdoB), o PDT, o PROS e o PCdoB sinalizaram possíveis pré-candidaturas.

A lista (que você confere abaixo) tem desde os que mais foram comentados nos últimos meses, como Mário Hildebrandt (sem partido) e Ricardo Alba (PSL), até novidades como Dante Arend (Novo) e Matheus Vetter (PCO).

Chama a atenção o fato de que os quatro maiores partidos da cidade não têm opções concretas para a disputa. O MDB está em um “vou, não vou”, porque quer compor em uma chapa com Hildebrandt, mas ao mesmo tempo não descarta ter candidatura própria.

Já o PT está entre Adriano Pereira, Décio Lima e Ana Paula Lima, e só vai decidir em abril ou maio. O PP, por sua vez, diz que “namora um empresário da cidade” e fontes ligadas ao partido não descartam uma aproximação com João Paulo Kleinübing — hoje assessor parlamentar do senador Espiridião Amim (PP).

Quem também está em um ponto de interrogação é o PSDB. Protagonista em 2012 e 2016, com a eleição de Napoleão Bernardes, o partido fez convite a Hildebrandt, porém caso receba um “não” do atual prefeito, precisará indicar uma outra opção. Hoje o diretório tucano de Blumenau não admite a possibilidade de não concorrer às eleições e cogita nomes como de Marco Antônio Wanrowsky, Maria Regina Soar (ex-secretária de Saúde) e Sylvio Zimmermann — que circulam nos bastidores como prováveis planos B.

Há, também, a possibilidade de uma união dos partidos de esquerda para o pleito deste ano. PT, PCdoB, PSOL, PCO, PSB, alguns integrantes do PDT e até militantes do PCB participam de reuniões regulares em que debatem essa possível candidatura única dos canhotos.

Confira, em ordem alfabética, quem são os nomes que podem concorrer a prefeito de Blumenau em 2020:

Adriano Pereira (PT)

O vereador diz que “hoje é um pré-candidato do PT em Blumenau”, embora admita a possibilidade de deixar o partido para concorrer às eleições por outra legenda. Ele disputa internamente na sigla contra Ana Paula Lima e Décio Lima. A definição do partido quanto ao nome para as eleições deve ocorrer entre abril e maio.

Ana Paula Lima (PT)

Entre os ‘Limas’ do PT de Blumenau, Ana Paula está um passo à frente do marido, Décio, como possível pré-candidata do partido à prefeitura de Blumenau. A sigla vem de uma baixa votação com Valmor Schiochet nas eleições de 2016 (8.911 votos, último colocado, com apenas 4,93%) e tenta se reerguer na cidade que governou por dois mandatos.

Arnaldo Zimmermann (PSB)

O jornalista concorreu às últimas eleições pelo PCdoB, e obteve 10.855 votos (6%), mas deixou a sigla comunista e deve acertar a ida ao PSB. À reportagem, Zimmermann diz que a candidatura é praticamente certa.

Benjamim Coelho (PDT)

Ex-presidente do PDT de Blumenau, Coelho entregou ao partido nesta quinta-feira (23) um ofício em que confirma a pré-candidatura e demonstra interessa em participar de uma eventual convenção interna para a disputa do pleito.

Dante Arend (Novo)

O advogado especialista em Direito Empresarial e empreendedor do setor jurídico foi aprovado em um processo seletivo da sigla para a prefeitura de Blumenau em 19 de dezembro do ano passado. O nome, agora, espera por aprovação na convenção municipal do partido.

Décio Lima (PT)

Prefeito de Blumenau entre 1997 e 2004, Décio Lima é uma das figuras mais importantes do PT no Sul do Brasil e tem o nome colocado pelo partido como uma das possibilidades para as eleições deste ano. Vale lembrar que ele chegou a concorrer contra Kleinübing em 2008, mas foi derrotado — 112.509 votos de JPK, contra 48.754 de Lima.

Ericsson Luef (Republicanos)

Ex-MDB — onde conquistou 43.357 votos com a alcunha “Ericsson Hemmer” —, Ericsson chegou ao Republicanos (antes PRB) em março do ano passado. O empresário garante que o partido em que está terá candidato à prefeitura de Blumenau e diz “colocar o nome à disposição”.

Georgia Faust (PSOL)

A definição deve ocorrer até março, mas Georgia foi a única a se colocar à disposição do PSOL para a disputa nas eleições de Blumenau. A ideia é não coligar com outros partidos de esquerda. “Somos aliados em diversas questões, não nas eleitorais”, diz, ao se referir aos diretórios blumenauenses de partidos como PT, PCdoB e PDT.

Ivan Naatz (PL)

O partido de Naatz fez uma proposta para o atual prefeito de Blumenau. Se Hildebrandt não aceitar o convite para ingressar no PL e concorrer às eleições (o prazo da sigla para ter uma resposta é 5 de fevereiro), o atual deputado estadual, eleito pelo PV, é quem deve participar do pleito.

Jairo Santos (PPBR)

Ex-diretor da Praça do Cidadão, Jairo quer concorrer à prefeitura de Blumenau pelo Partido Popular Brasileiro (PPBR), sigla que não existe (ainda) na prática — de acordo com o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), é um dos partidos em formação. A expectativa do prefeiturável é de que o partido seja homologado: “caso contrário, já temos um plano B”.

Jefferson Schmidt (PSL)

O atual comandante do 10º Batalhão de PM está nas listas de possíveis candidatos à prefeitura de Blumenau desde o ano passado, mas afirma que ainda não “vislumbra” o meio político. Schmidt diz estar focado na corporação e garante que ser colocado como um dos postulantes ao cargo de prefeito é sinal do reconhecimento a ele “e à Polícia Militar”.

João Natel (PDT)

O ex-reitor da Furb, João Natel, está próximo de assinar a filiação ao PDT. A informação é do jornalista Alexandre Gonçalves, do Informe Blumenau, que aponta a ida de Natel ao partido justamente com o objetivo de solidificar uma candidatura pedetista à prefeitura.

João Paulo Kleinübing (DEM)

O presidente estadual do DEM mantém mistério quanto a uma possível candidatura, embora já esteja com o nome no rol de possibilidades há mais de um ano. “Acho que essa pergunta não deve ser feita a mim, e sim para a cidade”, desconversou em entrevista à Rádio Nereu Ramos na última semana.

Karla Rodrigues (PCdoB)

Médica e professora universitária, Karla Rodrigues é militante do PCdoB e surge como uma das possibilidades do partido para este ano, caso não haja uma coalização entre as siglas de esquerda em Blumenau.

Marcelo Lanzarin (MDB)

Hoje o objetivo do médico e atual presidente da Câmara de Vereadores é compor com Mario Hildebrandt, sendo candidato a vice. Caso as articulações não coloquem ambos lado a lado, o emedebista não descarta concorrer à prefeitura em uma “cabeça de chapa” — como ele mesmo se referiu em entrevista ao Santa na última semana.

Mário Hildebrandt (sem partido)

É o candidato óbvio à prefeitura, depois de herdar o comando do Executivo de Napoleão Bernardes (PSDB) — que renunciou para concorrer com Mauro Mariani (MDB) ao governo do Estado. “Se Deus me der saúde e me permitir”, disse no ano passado.

Mário Kato (PCdoB)

Assim como Karla Rodrigues, outra opção do partido, Kato também é médico. O geriatra está há uma década na saúde pública de Blumenau e disse que se colocou à disposição para as eleições, seja para vereador, seja para prefeito. O servidor diz que o projeto do PCdoB teve boa aceitação em 2016 e aponta que isso motiva o partido para 2020.

Matheus Vetter (PCO)

É o desconhecido da lista. O Partido da Causa Operária (PCO) tem o diretório em Blumenau desde 2018 e almeja concorrer à prefeitura neste ano. Vetter disse que “tudo indica que será o candidato” e que a sigla busca construir outras candidaturas para vereador.

Odair Tramontin (Novo)

De acordo com o Informe Blumenau, não apenas Dante Arend é uma opção do Partido Novo para as eleições 2020. Outro nome que surge é do promotor Odair Tramontin, que não confirmou se realmente almeja disputar o pleito deste ano.

Ray Reis (PROS)

O advogado e empresário foi convidado pelo diretório estadual do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) e hoje é o pré-candidato da sigla à prefeitura de Blumenau.

Ricardo Alba (PSL)

Deputado estadual mais votado, com 62.762 votos, Alba não esconde o desejo em concorrer à prefeitura de Blumenau e diz que com certeza o PSL irá lançar uma candidatura na cidade: “com uma proposta de renovação”, afirma.

Wanderlei Laureth (Avante)

O empresário e ex-presidente do Blumenau Esporte Clube é o pré-candidato pelo Avante, antigo PTdoB, sigla que trabalha também na construção de candidaturas a vereador para as eleições deste ano.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Política

Colunistas