nsc
dc

Prática

Entenda a diferença entre nudismo e naturismo praticado nas praias de SC

Em Santa Catarina, existem três praias para adeptos da modalidade: Pedras Altas, Galheta e a Praia do Pinho

03/08/2022 - 07h50 - Atualizada em: 03/08/2022 - 10h08

Compartilhe

Caroline
Por Caroline Borges
Nos locais não é permitido fazer foto ou filmar a praia
Nos locais não é permitido fazer foto ou filmar a praia
(Foto: )

Considerado uma vertente do naturismo, o nudismo é praticado em três praias de Santa Catarina: Praia do Pinho, em Balneário Camboriú, Pedras Altas, em Palhoça, e a Praia da Galheta, em Florianópolis. Mas afinal, qual a diferença entre as práticas?

> Saiba como receber notícias de Santa Catarina no Telegram

Segundo a tesoureira da Associação NuParaíso, responsável pela manutenção da Praia do Pinho, em Balneário Camboriú, e adepta ao movimento, Susan Letícia Gals, o naturismo pode ser classificado como uma "filosofia de vida que engloba várias atitudes e, dentre elas, o nudismo". As informações são do g1.

Popularizado no Brasil em 1980, a prática prega autorrespeito, autoconhecimento, respeito ao próximo, alimentação saudável e preservação da natureza. 

> Praia de naturismo alvo de proibição em SC é uma das oito oficiais do Brasil; confira

Os espaços nas praias são reconhecidos pelos municípios e pela Federação Brasileira de Naturismo (FBrN), segundo Suzan, e apesar de a entidade possuir regras para os visitantes, não há delimitações para os praticantes da modalidade.

Nos locais, não é permitido fotografar ou filmar a praia, mesmo de longe, sem a autorização dos frequentadores.

A prática pode ser proibida?

A polêmica envolvendo a proibição da prática na praia do Pinho, em Balneário Camboriú, levantou dúvidas sobre a mudança.

Segundo o que protocolou o vereador Anderson Santos em projeto que propõe o fim da modalidade na cidade, os requisitos e regras não estavam sendo cumpridos pelos frequentadores da praia, assim como há "notícias locais constantes sobre o uso indevido, imoral e ilícito do lugar".

> Naturismo na Praia do Pinho em Balneário Camboriú pode ser proibido

De acordo com o engenheiro Rubens Spernau, gestor do Fundo de Outorga Onerosa de Transferência do Potencial Construtivo (FETPC), a mudança não é simples porque mexe no atual Plano Diretor da cidade.

Isso porque, de acordo com ele, o município está finalizando um processo de licitação para contratar a empresa que vai formatar o Plano Diretor de Balneário Camboriú. Atualmente, o documento reconhece a Praia do Pinho como área "de prática do naturismo".

— Isso deve ser dar agora para fim de agosto, quando, então, serão feitas as reuniões com os delegados e também as audiências públicas — explicou.

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) recomendou que a Câmara não faça alterações pontuais na lei até que um novo Plano Diretor seja discutido.

Leia também

Proibição do naturismo mira resort na Praia do Pinho em Balneário Camboriú

Naturistas defendem praia de nudismo em Balneário Camboriú: “Proibição é retrocesso”

Fotos mostram "bolhas" para dormir em bosque na região mais fria de SC

Colunistas