A equipe de transição do governo de Santa Catarina encaminhou na terça-feira (22) um ofício para a atual gestão recomendando que todas as licitações e ações financeiras que gerem obrigações para o próximo ano sejam suspensas.

Continua depois da publicidade

Coordenada por Moises Diersmann, ex-prefeito de Luzerna, a equipe reafirma a ilegalidade da prática de criar despesas para o próximo ano. A atual Constituição Estadual impõe, a partir do artigo 17, que é vedado contratar ou licitar obras nos últimos 120 dias de governo. A Lei de Responsabilidade Fiscal, no artigo 42, também proíbe a contratação de despesas que não possam ser pagas até o fim do mandato.

O documento cita ainda que o pedido é feito “diante das reiteradas notícias do lançamento de novos processos licitatórios, de alto valor, no apagar das luzes”.

Leia também

Carla Zambelli volta ao Brasil e ironiza Alexandre de Moraes

Galvão Bueno se diverte com pegadinha ao comprar sorvete no Catar

Continua depois da publicidade

Epagri abre concurso público com salários de até R$ 14 mil; veja vagas

Destaques do NSC Total