nsc
hora_de_sc

Carnaval 2020

Escolas de samba encantam público na Passarela Nego Quirido, em Florianópolis

Agora, expectativa se volta para o desempenho das escolas na avaliação dos jurados

23/02/2020 - 06h54 - Atualizada em: 24/02/2020 - 16h13

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Escola Dascuia
Escola Dascuia
(Foto: )

Uma noite colorida e animada. Mais uma vez os desfiles das escolas de samba na Passarela Nego Quirido, em Florianópolis, levaram alegria aos que participaram e assistiram as apresentações.

Unidos da Coloninha é a escola de samba campeã do Carnaval em Florianópolis

As agremiações do grupo de acesso entraram na avenida a partir das 17h deste sábado (22). Império Vermelho e Branco, Jardim das Palmeiras e Acadêmicos do Sul da Ilha passaram diante do público antes das escolas do grupo especial.

União da Ilha da Magia foi a primeira com o samba-enredo "Era uma vez... Valdir Dutra, o Mago do Teatro Infantil", uma homenagem ao produtor teatral nascido nos Ingleses, em Florianópolis.

Depois, Os protegidos da Princesa trouxeram até forró. Com o samba-enredo "O último baile do cangaço", a escola de samba mais antiga da Ilha contou um pouco da história de Lampião e Maria bonita, numa mistura de cordel com samba. Foram 1.600 integrantes, divididos em dezenove alas e dois carros alegóricos.

A Dascuia trouxe 1.600 integrantes, 24 alas e duas alegorias pra cantar o samba "Yalodês, reflexos de Oxun". O tema tratou da força e resistência de algumas mulheres negras que ao longo da história lutaram por seus direitos.

Escola Consulado
Escola Consulado
(Foto: )

A Unidos da Coloninha homenageou a parte continental de Florianópolis com o enredo “Sou tripeiro com muito orgulho! Prazer, sou a gigante do continente!”. Foi a escola com o maior número de participantes: 2.500.

Escola Consulado
Escola Consulado
(Foto: )

Embaixada Copa Lord, homenageou o serviço comunitário do padre Vilson Groh, com o enredo “Bem aventurados os que têm fome e sede de justiça: Vilson Groh, o sacerdote das comunidades”. Ela entrou em cena por volta das 2h30 com 1.600 integrantes, 26 alas e três alegorias.

Escola Copa Lord
Escola Copa Lord
(Foto: )
Consulado
Consulado
(Foto: )

Para defender o título de campeã conquistado no ano passado, a Consulado homenageou Antonieta de Barros, professora e primeira deputada negra de Santa Catarina e do Brasil. O enredo "Lute como uma Antonieta" falou da vida da mulher, que é símbolo de luta por direitos das negras e do povo. A escola de samba do Saco dos Limões trouxe 1.500 integrantes, 24 alas e quatro alegorias.

Dascuia
Dascuia
(Foto: )
Escola Copa Lord
Escola Copa Lord
(Foto: )

Encerrando os desfiles, a Nação Guarani entrou na Nego Quirido às 4h45. Não que o horário tenha influenciado na animação dos 1.100 participantes. Com muita energia, a escola falou sobre os povos indígenas e como eles transformam em arte o que seria levado para o lixo.

Apuração dos votos

O NSC Total vai acompanhar ao vivo a apuração do Carnaval de passarela de Florianópolis. A divulgação das notas dadas pelos jurados está marcada para as 14h desta segunda-feira (24), na Passarela Nego Quirido. As notas e o resultado final serão informados em tempo real pelo Twitter e no site nsctotal.com.br.

Três escolas do Grupo de Acesso e sete agremiações do grupo especial desfilaram entre a noite deste sábado (22) e a manhã deste domingo (23). Agora, a expectativa se volta para o desempenho das escolas na avaliação dos jurados.

A apuração começa com a escolha do troféu Tamborim de Ouro, que premia a melhor bateria entre as 10 escolas, de acordo com a avaliação de jurados indicados pelo bloco Berbigão do Boca.

Em seguida, ocorre a definição do prêmio Cidadão e Cidadã do Samba, que escolhe destaques das escolas com critérios como beleza, dança e fantasia. Depois disso tem início a apuração das escolas do grupo de acesso e, em seguida, do grupo especial.

Os jurados avaliam o desfile das 10 escolas de Florianópolis segundo nove quesitos: bateria, samba-enredo, harmonia, evolução, enredo, alegorias e adereços, fantasias, comissão de Frente e Mestre-Sala e Porta-Bandeira.

Colaborou André Zanfonatto e Clarissa Battistella.

Colunistas