nsc

publicidade

Infraestrutura

Estudo diz que governo poderá atrasar entrega da via de acesso ao Aeroporto de Florianópolis

Obra que deveria estar quase finalizada foi prometida para outubro deste ano

20/03/2019 - 15h54 - Atualizada em: 21/03/2019 - 19h34

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Ritmo das obras do acesso ao novo terminal é criticada pela Fiesc
Ritmo das obras do acesso ao novo terminal é criticada pela Fiesc
(Foto: )

Um estudo de engenharia encomendado pela Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc), divulgado nesta quarta-feira (20), põe em dúvida a promessa do governo do Estado sobre a entrega das obras da via de acesso ao novo terminal de passageiros do Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis.

Conforme o levantamento, o ritmo atual das obras pode impedir que tudo esteja pronto até outubro deste ano, tal como afirmou o secretário de Infraestrutura, Carlos Hassler, no mês de fevereiro.

Na época, a Floripa Airport, concessionária responsável pela administração do terminal, criticou diversas vezes a demora para o término do trabalho. No entanto, dias depois, a empresa cedeu e aceitou adiar a inauguração do terminal do mês de agosto para outubro, junto com a entrega da via de acesso.

No estudo, a Fiesc aponta, principalmente, dois pontos que estão causando atraso nas obras. O primeiro é a dificuldade de transporte de algumas matérias-primas necessárias para o aterro das pistas. Atualmente, o material é retirado de uma jazida em São José, na Grande Florianópolis, e precisa viajar 27 quilômetros, no trânsito caótico da região, até ser devidamente depositado na obra.

Outro problema é em relação à construção de um novo viaduto e da intersecção nas proximidades do Estádio da Ressacada . Conforme o estudo, o trabalho nesse lote da obra ainda está em fase inicial.

Para o presidente da Fiesc, Mário Aguiar, a possibilidade de o governo não entregar a obra preocupa a entidade, porque pode prejudicar o Estado para a realização de novos negócios.

— Essa não entrega no prazo determinado tira a credibilidade do Estado de Santa Catarina para futuras concessões e futuros negócios. Esperamos que o governo dê uma atenção especial, para que possa, no prazo determinado, concluir essa obra tão importante para Florianópolis e Santa Catarina — afirmou.

Para o CEO da Floripa Airport, Tobias Markert, o resultado do estudo da Fiesc não é uma surpresa. Entretanto, ele destaca que o governo atual herdou a obra das administrações anteriores e está se esforçando para tentar entregar tudo no prazo. Ele ainda disse que não espera que toda a obra do acesso fique pronta, mas pelo menos as pistas principais, para que seja possível chegar e sair do novo aeroporto.

— Eu acredito que é importante para o desenvolvimento de Santa Catarina que a gente possa terminar essa via o mais rápido possível e abri-la junto com o novo aeroporto — pontuou.

Procurada, a Secretaria de Infraestrutura de Santa Catarina informou que não teve acesso ao estudo realizado pela Fiesc e que, por isso, não vai se manifestar. Sobre o ritmo das obras, a pasta disse que o trabalho está acelerado e que ainda segue considerando que vai conseguir terminar tudo até outubro.

Deixe seu comentário:

publicidade