O ex-vereador de Timbó, Ivonir José Scherer, foi preso na tarde desta sexta-feira (19) em Foz do Iguaçu, no Paraná. Ele foi condenado por assassinato em setembro de 2022, quando era presidente da Câmara. Na época, o parlamentar conseguiu o direito de recorrer em liberdade, mas no ano passado tirou a tornozeleira eletrônica e sumiu. Desde então ele era considerado foragido.

Continua depois da publicidade

De acordo com o delegado Geraldo Evangelista Souza Júnior, da Polícia Civil paranaense, Scherer foi encontrado em um imóvel na Rua Tóquio, no bairro Beverly Falls Park, e não resistiu à prisão. Ele foi levado para a Cadeia Pública Laudemir Neves, passou por audiência de custódia, e agora aguarda a transferência para o sistema prisional de Blumenau.

Quando ocorreu a condenação em primeira instância, por ainda haver possibilidade de recurso, Scherer podia continuar no cargo. Entretanto, no ano passado, com a condenação mantida pelo Tribunal de Justiça de SC, segundo o promotor Alexandre Serratine, foi expedida uma ordem de prisão. Porém, o parlamentar deixou a cidade e não compareceu mais às sessões.

Ele perdeu o mandato por causa das faltas não justificadas em setembro de 2023.

A defesa do ex-vereador informou que em breve deve fazer uma revisão criminal, um último recurso depois de esgotadas todas as possibilidades de reverter a condenação.

Continua depois da publicidade

O assassinato e a condenação

Ivonir José Scherer foi condenado a 20 anos de prisão pela morte de um homem durante uma briga de bar em Doutor Pedrinho, cidade vizinha de Timbó, no Vale do Itajaí. O crime ocorreu em 2014.

Além do assassinato de Jorge Marafigo, apontado como duplamente qualificado, por motivo fútil e por emprego de meio cruel, Scherer cometeu na ocasião, ainda no entendimento do júri popular, uma tentativa de homicídio por espancamento contra uma outra vítima, que sobreviveu.

O ex-parlamentar nega qualquer envolvimento nos crimes.

Leia mais

Vereador de Itajaí deixa a cadeia após cinco meses na prisão por suspeita de “rachadinha

Vida aparentemente pacata de pintor em Santa Catarina escondia foragido por 4 assassinatos

Destaques do NSC Total