A vida aparentemente pacata de um morador de Itajaí escondia algo difícil de se imaginar. Segundo a Polícia Civil, o homem de 55 anos, que tinha uma rotina de trabalhador comum, não era quem dizia ser e essa falsa identificação aos vizinhos e amigos tinha um motivo: ele era foragido da Justiça paraibana por ter matado quatro pessoas

Continua depois da publicidade

Ele foi preso nesta sexta-feira (19).

Receba notícias de Itajaí e região por WhatsApp

Segundo o delegado Eduardo Ferraz, o homem estava foragido há 12 anos. Não se sabe desde quando ele vivia em Santa Catarina, mas a atuação conjunta das polícias de Itajaí e de Campina Grande conseguiu descobrir que o criminoso usava o nome do irmão para se manter oculto no Estado. O homem trabalhava como pintor e foi capturado no fim da tarde, ao chegar em casa do serviço.

A Polícia Civil da Paraíba informou que ele era líder de uma organização criminosa e fazia uso de extrema violência no cometimento dos crimes. O foragido também teria comandando a prática de roubos e tráfico de drogas, principalmente nos bairros Palmeira, Araxá, Monte Santo e Alto Branco, o que o fez integrar parte do rol dos homicidas mais procurados do estado.

Continua depois da publicidade

Pelos quatro homicídios, ele tem sentença de 70 anos de cadeia. A residência onde ocorreu a prisão fica no Centro de Itajaí. A Polícia Civil informou que o homem foi encaminhado ao sistema penitenciário, onde vai permanecer à disposição do Poder Judiciário.

Os criminosos mais procurados de SC

Leia mais

“Mula” do tráfico é presa com supermaconha a caminho de Balneário Camboriú

Jovem assassinada em Blumenau planejava se separar do companheiro, conta a mãe

Destaques do NSC Total