publicidade

RELACIONAMENTO 

Falando de Sexo: O diabetes pode causar impotência?

Colunistas Lúcia Pesca e Andréa Alves tiram dúvidas de leitores  

12/08/2019 - 15h40 - Atualizada em: 12/08/2019 - 15h38

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
(Foto: )

* Fiquei viúva e, agora, estou namorando um homem que é um amor! Ele é querido, amigo e parceiro. Porém, tem diabetes e, muitas vezes, não consegue ter ereção. Essa impotência ocorre em função da doença ou será que ele não tem tesão por mim?

O assunto é delicado e gera constrangimento para muitos homens. Por tabu, acabam não falando ou sequer se informando sobre o tema.

O diabetes é um distúrbio metabólico que vem da deficiência de insulina ou da ação dela no corpo. O tipo 1 da doença ocorre quando o pâncreas perde a capacidade de produzir insulina devido a um defeito do sistema imunológico. Por isso, os pacientes precisarão repor esse hormônio durante toda a vida.

Já o diabetes do tipo 2, o mais comum, é definido pela combinação da diminuição da secreção

de insulina e defeito na sua ação. Geralmente, a doença, nesse caso, é tratada com medicamentos, além de dieta alimentar e exercícios físicos.

O problema metabólico leva a um aumento na taxa de glicose no sangue e, consequentemente, dos níveis de açúcar e de problemas de saúde.

A impotência sexual ocorre pelo descontrole da glicose. Essa alteração afeta a capacidade dos vasos sanguíneos relaxarem e contraírem, o que interfere no fluxo de sangue, fator essencial para a ereção.

E não são só os homens que se prejudicam no sexo por conta do diabetes. Mulheres também são afetadas, pois a alteração no fluxo sanguíneo acarreta falta de lubrificação vaginal e ausência de orgasmo.

É importante lembrar de que o quadro pode ser amenizado. A conversa com o médico sobre o assunto é fundamental para obter o tratamento correto.

Deixe seu comentário:

publicidade