nsc
hora_de_sc

Curiosidades

Fetiche e fantasia sexual é a mesma coisa? Entenda a diferença

08/10/2020 - 13h50

Compartilhe

Por Janaína Laurindo
A comunicação entre os parceiros sexuais é de fundamental importância em qualquer prática
A comunicação entre os parceiros sexuais é de fundamental importância em qualquer prática
(Foto: )

Você sabe a difença entre feciche e fantasia sexual? Embora já exista maior liberdade para se falar em assuntos relacionados ao sexo e aos desejos sexuais, o tema ainda gera muito interesse e são considerados diferentes.

> Quer receber notícias por WhatsApp? Inscreva-se aqui

Recentemente um caso em São Miguel do Oeste, no Extremo-Oeste catarinense, despertou bastante curiosidade. Um casal do Paraná veio para Santa Catarina para um encontro para sexo a três, mas um desentendimento entre os parceiros gerou briga e o que era para ser a realização de uma fantasia sexual acabou virando caso de polícia.

As relações sexuais oferecem diferentes possibilidades de práticas, que podem ser utilizadas para apimentar a relação. No caso das fantasias sexuais, elas não precisam necessariamente serem executadas, o simples compartilhamento do desejo com a parceria já cria uma intimidade que gera aumento do prazer sexual.

> Posições sexuais x prazer: especialista dá dicas para aumentar a intimidade no Dia do Sexo

- É preciso entender que não é porque você tem uma fantasia sexual que é necessário viver aquilo, o fato de compartilhar já cria uma conexão entre o casal e quanto melhor essa conexão, melhor será o ato sexual – explica a especialista no prazer feminino Gabriela Cordioli.

A comunicação entre os parceiros sexuais é de fundamental importância em qualquer prática. No caso de fetiches, onde um indivíduo é sexualmente fixado em um objeto ou parte do corpo, o desejo antes de qualquer coisa precisa ser partilhado, para que a parceria veja até que ponto poderá corresponder com o que traz prazer para o outro.

> Relembre 10 coisas estranhas encontradas em alimentos em SC

Salto alto, calcinha, pés, algemas, urina são alguns dos fetiches mais comuns. Para o fetichista é necessário olhar, tocar, esfregar ou sentir o objeto de desejo para atingir o prazer. Por isso, segundo Carla Cecarello, sexóloga do site C-date, nem sempre o fetiche é algo saudável em uma relação.

- Na maioria das vezes para quem tem o fetiche é tranquilo, mas para quem não tem e possui um parceiro com fetiche, muitas vezes acaba sendo chato, porque sempre depende da realização para se excitar.

> 5 curiosidades masculinas sobre o sexo que as mulheres não sabiam

A sexóloga explica que os fetiches colocam a pessoal em um nível bastante elevado de desejo e de excitação o que estimula muito uma relação sexual, mas orienta que os fetiches, como muitos pensam, não são usados para dar tempero em uma relação.

- A busca da realização de um fetiche não é para esquentar uma relação, a pessoa que tem um fetiche ela depende daquele objeto ou daquela parte do corpo para que ela possa se excitar e assim ter uma relação mais prazerosa, no caso das relações desgastadas as pessoas podem ter fantasias sexuais que são coisas mais pontuais, nesse caso, sim, elas podem auxiliar nesta aproximação do casal, pois torna a relação mais lúdica e divertida.

> Saiba o que pode acontecer na primeira vez de uma mulher

Fetiches mais comuns

- Urina: a urofilia consiste na excitação sexual associada ao ato de urinar ou receber o jato urinário do parceiro. Popularmente também é chamado de “golden shower“, na tradução chuva dourada.

- Pés: a podolatria é mais comum em homens. Neste caso, o fetichista normalmente gosta de fazer sexo em posições em que os pés fiquem próximo ao rosto ou ainda utilizados durante a masturbação.

- Sapatos: também conhecido como retifismo, o desejo sexual por sapatos está bastante relacionado salto alto. Para alguns fetichista o prazer estar em sentir a parceria pisar sobre seu corpo.

Leia também

> Sinais que indicam que a gestante está começando o trabalho de parto

> O que causa as espinhas internas e qual a melhor maneira de eliminá-las?

> 10 aplicativos para cuidar da saúde física e mental

> Tira todas as espinhas? Confira 8 mitos e verdades sobre limpeza de pele

Colunistas