Uma travesti foi presa por estelionato em Balneário Camboriú nesta quinta-feira (21). A Polícia Civil diz que ela aplicou golpe em um corretor de imóveis de Itapema se passando por assessora da influenciadora Yasmin Brunet. A Justiça autorizou o bloqueio das contas da investigada e da mãe dela.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Itajaí e região por WhatsApp

Tudo começou depois que um homem procurou a delegacia em novembro para contar que transferiu R$ 352 mil à golpista. A vítima disse ter repassado o dinheiro por acreditar que se tornaria o corretor das celebridades. Ele achou, também, que faria uma campanha publicitária para o público masculino junto com Yasmin Brunet.

A vítima foi alertada por um amigo sobre se tratar de golpe e, a partir de então, começou a ser ameaçada ao questionar a suposta assessora. A estelionatária teria dito que divulgaria os vídeos íntimos feitos pelo corretor e enviados a ela para a suposta campanha que faria em parceria com a influenciadora.

Com base nas informações do inquérito, a polícia pediu a prisão preventiva da golpista e o bloqueio das contas bancárias e valores dela e da mãe, para onde os agentes constataram ter ido parte do dinheiro obtido do corretor. A travesti foi levada para o Complexo Prisional do Vale do Itajaí, na Canhanduba.

Continua depois da publicidade

No interrogatório ao delegado Ícaro Malveira, a suspeita disse que teria ocorrido um desacordo comercial com o corretor. Porém, confrontada com as provas, decidiu ficar não responder algumas perguntas.

Em 2021, a investigada foi acusada de dar um golpe em mais de 100 pessoas ao cobrar de R$ 2 mil a R$ 50 mil por uma indicação ao Big Brother Brasil. Na época, a defesa disse que o serviço de assessoria tinha prestado, mas faria a devolução do dinheiro a quem se sentiu lesado.

Leia mais

Quanto custa assistir aos fogos de Réveillon em Balneário Camboriú de lancha ou veleiro

Fotos revelam passado de simplicidade de Itapema, a nova queridinha do Litoral de SC

Destaques do NSC Total