nsc
    dc

    Oficial

    Figueirense emite nota sobre confusão no clássico com Avaí no Scarpelli 

    Clube pretende cobrar de infratores prejuízos e aponta Bruno Silva, do Leão, como provocador 

    02/02/2020 - 19h23

    Compartilhe

    João Lucas
    Por João Lucas Cardoso
    Clássico Figueirense x Avaí é marcado por confusão no Scarpelli
    Clássico Figueirense x Avaí é marcado por confusão no Scarpelli
    (Foto: )

    O Figueirense emitiu nota de repúdio sobre a confusão no clássico com o Avaí pelo Catarinense 2020, na tarde deste domingo. O clube, de forma oficial, apontou que pretende cobrar de infratores os prejuízos materiais no Orlando Scarpelli, estádio que recebeu a partida, e espera por providências no âmbito esportivo. Inclusive contra o volante Bruno Silva, do Leão da Ilha. O Figueira aponta o jogador como o provocador do ocorrido.

    Confira a íntegra da nota do Figueirense

    O Figueirense Futebol Clube vem a público repudiar com veemência os atos de violência e vandalismo praticados por alguns torcedores – uma minoria, que de forma alguma representam a enorme e apaixonada torcida alvinegra -, no clássico deste domingo (02), contra o Avaí, no Estádio Orlando Scarpelli.

    As confusões causadas por esses indivíduos, além de gerar um grande prejuízo ao clube, já que houve depredação do nosso próprio patrimônio, podem causar punições ao time no decorrer do Campeonato Catarinense, como perda do mando de campo e multas.

    O Figueirense Futebol Clube trabalha para identificar os infratores – tanto os que causaram prejuízos ao patrimônio do clube quanto os que praticaram atos de violência -, e vai colaborar com as autoridades para quaisquer investigações que se façam necessárias. O clube também vai exigir daqueles que depredaram o estádio que custeie os reparos e prejuízos.

    Por fim, o Figueirense também repudia as atitudes do atleta do Avaí, Bruno Silva, totalmente antidesportivas, ao provocar de forma hostil os torcedores alvinegros e, durante a confusão, agredir, de forma covarde, o torcedor do Furacão, que já estava imobilizado e não apresentava mais nenhum risco. A invasão praticada pelo torcedor de maneira alguma se justifica, porém é descabido que um atleta profissional de futebol desfira um golpe covarde em um torcedor que se encontra no chão e desprotegido. A reação desproporcional do jogador avaiano certamente colaborou para que a confusão tomasse proporções ainda maiores.

    O Figueirense pede às autoridades que tomem as devidas providências, principalmente no âmbito esportivo, já que atitudes como essa em nada acrescentam ao espetáculo que é o futebol, especialmente em um clássico do tamanho de Figueirense e Avaí.

    Mais notícias sobre o Catarinense 2020 no NSC Total

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Esportes

    Colunistas