nsc

publicidade

Futebol

Figueirense perde em casa para o Sport e chega a 13 partidas sem vencer na Série B

Alvinegro impôs pressão inicial e acertou a trave por duas vezes, mas perdeu por 2 a 1 e continua na penúltima colocação da Série B, a dois pontos da primeira equipe fora da zona de rebaixamento

15/09/2019 - 18h12 - Atualizada em: 15/09/2019 - 18h42

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Figueira perdeu por 2 a 1 para o Sport e continua na penúltima colocação da Série B
Figueira perdeu por 2 a 1 para o Sport e continua na penúltima colocação da Série B
(Foto: )

A partida que poderia permitir ao Figueirense um salto de quatro posições e a saída da zona de rebaixamento terminou com nova derrota do alvinegro e uma situação ainda mais grave na classificação. Jogando diante da torcida, o Figueira perdeu por 2 a 1 para o Sport, na tarde deste domingo (15), no Estádio Orlando Scarpelli, em jogo válido pela 22ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Hernane, aos 15 do primeiro tempo, e Norberto, aos 13 do segundo, marcaram os gols da partida. Andrigo, aos 44 minutos, descontou para o Furacão do Estreito.

A derrota mantém o Figueirense na penúltima colocação, com 22 pontos – dois a mais que o lanterna São Bento, e dois a menos que o Vila Nova, primeiro time fora da zona de rebaixamento. Com a nova derrota, que foi a oitava na Série B, o Figueira completa 13 jogos sem vencer. O último triunfo do alvinegro foi no dia 13 de julho, por 4 a 0, contra o América-MG.

A partida que terminou com novo resultado negativo, irritação e vaias da torcida do Figueira teve momentos em que o alvinegro mostrou ares de quem conseguiria a vitória importante para a luta contra o rebaixamento. O Furacão atingiu duas vezes a trave, conseguiu descontar no final e ainda ameaçou uma pressão pelo empate – que não se confirmou.

Nos primeiros 10 minutos de jogo, o Figueirense impôs uma blitz ao Sport e quase abriu o placar por duas oportunidades. Na primeira, aos 2 minutos o goleiro do Sport, Maílson, defendeu chute de Betinho, mas deixou a bola escapar e quase colocou para dentro do próprio gol, salvando em cima da linha. Pouco depois, William Popp finalizou após cruzamento da direita e acertou a trave. Na sobra, Héliton emendou uma bicicleta, mas o goleiro Maílson se redimiu da falha inicial e evitou o gol do Figueira.

O castigo não demorou a surgir. Aos 15 minutos, o Sport conseguiu uma boa triangulação dentro da área do Figueirense. Hiury deu assistência de calcanhar para o atacante Hernane, o Brocador, ex-Flamengo, bater firme para as redes, abrindo o placar.

O gol esfriou os ânimos do Figueirense, que passou a apresentar dificuldades para trocar passes e voltar a ameaçar o gol adversário.

:: Confira a classificação e a tabela da Série B

Após um início de segundo tempo morno, o Sport complicou de vez a vida do Figueira quando Marcinho cruzou na medida para Norberto, que teve tempo de vir de trás e cabecear para o fundo do gol alvinegro. Com 2 a 0 contra no placar, o Figueirense caiu de produção e passou a sentir a pressão do jogo, que poderia render um respiro para o alvinegro na classificação.

Figueira acertou a trave por duas vezes, mas acabou derrotado pelo Sport, atual terceiro colocado da competição
Figueira acertou a trave por duas vezes, mas acabou derrotado pelo Sport, atual terceiro colocado da competição
(Foto: )

Na parte final da partida, Andrigo, que havia saído do banco, bateu de fora da área e o goleiro Maílson falhou, deixando a bola passar por baixo dos braços. Com o 2 a 1, o Figueira ainda tentou uma pressão final para buscar o empate, mas a reação não veio. Após o apito final, as vaias que já eram ouvidas na segunda etapa ganharam força.

Na próxima rodada, o Figueirense visita o Brasil de Pelotas, na quinta-feira, às 21h30min. Já o Sport, que com a vitória foi a 38 pontos e encostou no segundo colocado da Série B, o Atlético-GO, recebe o América-MG na sexta-feira, às 19h30min, na Ilha do Retiro.

"São 16 batalhas", afirma Eutrópio, sobre sequência do Figueirense na Série B

Após a partida, o técnico do Figueirense, Vinícius Eutrópio, elogiou a postura dos jogadores, disse que o resultado mais justo não era a derrota e valorizou a postura do time, que considerou “forte mentalmente” e “buscou até o final o resultado”.

O treinador fez um discurso de união em que defendeu a compreensão das pessoas envolvidas com o clube para superar o atual momento. Relembrou que o clube passa por um momento difícil fora do campo, que exige que ele gerencie situações inclusive fora dos gramados, e defendeu que o momento exige união de esforços.

– É nesses momentos que a gente mostra quem é forte, a gente mostra o tamanho do clube. Tem clube que se divide, que as pessoas torcem contra, e tem clube que se abraça e se mantém. Temos vários exemplos: Santa Cruz, o Vasco, que já passou por momentos difíceis. Essa é a hora de o Figueirense se abraçar – afirmou o treinador.

Eutrópio considerou como “16 batalhas” as partidas que faltam para o Figueirense na Série B.

– São 16 batalhas, e vamos batalhar para que se faça o melhor possível – afirmou.

Ficha de jogo

Figueirense

Matheus Vidotto; Victor Guilherme, Alemão, Ruan Renato e Héliton; Zé Antônio (Patrick), Betinho (Andrigo), Tony; Willian Popp, Yuri Mamute (Matheus Lucas) e Robertinho.

Técnico: Vinícius Eutrópio

Sport

Maílson; Norberto, Rafael Thyere, Adryelson e Sander; João Igor (Marcão Silva), Charles, Leandrinho; Hyuri (Marcinho), Hernane (Elton) e Guilherme.

Técnico: Guto Ferreira

Local: Estádio Orlando Scarpelli

Arbitragem: Andrey da Silva e Silva (PA), auxiliado por Márcio Gleidson Correia Dias (PA) e Bárbara Roberta da Costa Loiola (PA)

Gols: Hernane, aos 15 minutos do primeiro tempo, e Norberto, aos 13 do segundo tempo (S), Andrigo, aos 44 do segundo tempo (F)

Acesse as últimas notícias do NSC Total

Deixe seu comentário:

publicidade