nsc
dc

publicidade

Brasileiro

Figueirense perde para Oeste, segue na lanterna e atinge 17 jogos sem vencer na Série B

Alvinegro é derrotado por 2 a 1 no Orlando Scarpelli, com dois gols sofridos em menos de 10 minutos de jogo

04/10/2019 - 20h13 - Atualizada em: 04/10/2019 - 21h50

Compartilhe

João Lucas
Por João Lucas Cardoso
Figueirense e Oeste
Figueirense perde em casa para o Oeste pela Série B do Campeonato Brasileiro
(Foto: )

Reação que não chega. O Figueirense perdeu em casa para o Oeste por 2 a 1 e chegou ao 17º jogo sem vitória na Série B 2019. Nesta sexta-feira, não faltou apoio no Orlando Scarpelli, afinal foram 7.616 torcedores, o segundo maior público do Figueira no Campeonato Brasileiro. Faltou futebol e principalmente atenção no começo da partida.

O time paulista chegou ao segundo gol com oito minutos de bola rolando. Depois, o Alvinegro correu atrás, demonstrou vontade e garra. Mas era - e é - preciso mais para sair da lanterna. Não à toa o fim da partida foi marcado com gritos de torcedores contra os jogadores.

Os dois times voltam a jogar pela Série B 2019 na próxima terça-feira, na 27ª rodada. O Figueirense vai enfrentar o Botafogo-SP às 19h15min, em Ribeirão Preto. O Oeste joga às 20h30min contra o Vitória, no Barradão.

> TEMPO REAL: todos os lances de Figueirense 1 x 2 Oeste

O jogo

Não deu nem tempo. Aos seis minutos o Figueirense estava atrás no placar. Élvis encontrou Fábio na risca da grande área. O centroavante girou e bateu para fazer o primeiro. No lance seguinte, fez o segundo. Ele recebeu lançamento na frente da área e chutou sem muita força. Mal colocado, Matheus Vidotto não alcançou.

O Figueira perdia por 2 a 0 para o Oeste com apenas sete minutos de partida. E não acontecia mais nada. O Alvinegro sequer conseguia chegar na frente da área. Os visitantes da mesma forma, mas pela boa vantagem construída bem cedo. O primeira chegada do Figueirense foi apenas aos 24, um cruzamento do estreante Luís Ricardo em que Éverton Santos não pôde cabecear porque a defesa cortou.

Quatro minutos depois, uma cobrança de falta do lateral-direito surpreendeu o goleiro Luís Carlos. O chute de Luís Ricardo foi direto em vez de cruzado e obrigou um tapinha. No time apático do Figueira, o estreante estava fora da curva. Tanto que aos 33, ele levou a bola para o meio e da intermediária arriscou para tirar lasca da trave.

O Figueirense crescia na partida e não deixou o gramado sem ao menos descontar. Aos 50, Poffo recebeu dentro da área e foi derrubado. Penalidade clara que foi batida e convertida por Andrigo. Na volta do intervalo, outra estreia o volante Christian entrou na vaga de Pereira. Durou pouco no jogo. Com apenas quatro minutos, ele teve de ser substituído com dores depois de uma dividida. Tony reapareceu na equipe.

O Figueira retomou a atitude do fim da etapa anterior e corria em busca do empate, sem muito sucesso. Por isso Robertinho entrou na vaga de Andrigo, a última substituição em busca de mais velocidade ao time da casa. Funcionou.

Foram três boas chances de empate entre os 27 e 29. Entre elas uma cabeçada de Alemão após escanteio que Luís Carlos operou um milagre. O Oeste tratou então de segurar o placar. Angustiado, o Figueirense não conseguia chegar na frente de maneira organizada. O goleiro Vidotto chegou a ir para área em lance nos acréscimos. Angústia ampliada com o 17º jogo sem vencer e gritos de protesto da torcida.

FICHA TÉCNICA - Figueirense 1 x 2 Oeste

FIGUEIRENSE

Vidotto; Luís Ricardo, Alemão, Ruan Renato e Carlinhos; Pereira (Christian) (Tony), Patrick e Andrigo (Robertinho); Victor Guilherme, Éverton Santos e Gustavo Poffo. Técnico: Márcio Coelho.

OESTE

Luís Carlos; Betinho, Cléber Reis, Willian Rocha e Alyson; Thiaguinho, Matheus Jussa e Elvis (Matheus Oliveira), Wallace Bonilha (Gabriel Vasconcelos), Roberto (Mazinho) e Fábio. Técnico: Renan Freitas.

GOLS: Andrigo, aos 51 do primeiro tempo (F). Fábio, aos 6 e aos 8 do primeiro tempo (F).

CARTÕES AMARELOS: Pereira, Ruan Renato e Tony (F). Betinho, Cléber Reis, Mazinho e Roberto (O).

ARBITRAGEM: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro, auxiliado por Lorival Cândido das Flores e Francisco de Assis da Hora (trio do RN).

BORDERÔ: 7.616 torcedores, para renda de R$ 119.670.

LOCAL: Orlando Scarpelli.

Leia mais notícias e opiniões sobre o Figueirense no NSC Total.

Deixe seu comentário:

Últimas notícias

Loading interface... Todas de Esportes

publicidade

Colunistas

    publicidade

    publicidade

    publicidade