O jovem de 18 anos preso nesta quinta-feira (1ª) em Indaial apontado como responsável por arquitetar o assassinato e participar do ataque aos próprios pais tinha planos de uma sociedade com o comparsa de crime. As investigações da Polícia Civil apontam que após as mortes eles desejavam entrar no mercado de produção e venda de maconha e, como consequência, se tornar traficantes.

Continua depois da publicidade

Inscreva-se e receba notícias pelo WhatsApp do Vale do Itajaí

O filho teria oferecido R$ 50 mil mais um carro como pagamento para o amigo o ajudar a matar os pais. Depois disso, conforme relato aos agentes, a ideia era vender parte do patrimônio da família, que tinha uma pequena empresa metalúrgica, e comprar uma chácara. O filho almejava cuidar do cultivo da droga enquanto o comparsa ficaria responsável pela venda. Parte do lucro iria para ele.

Segundo a polícia, há indícios de que o amigo “contratado” para ajudar no crime vendia drogas. A mãe atacada, inclusive, não gostava que o filho andasse com o rapaz, também de 18 anos, porque suspeitava do consumo de entorpecentes. Embora não tenha admitido ser traficante, o amigo teria dito aos investigadores que vendia um produto “gourmetizado”.

Os dois estão presos preventivamente. Eles vão responder pelo homicídio de Márcio Elizeu Melo, 45 anos, e pela tentativa de homicídio da mulher de 39 anos. Apesar de ter sido golpeada várias vezes, ela sobreviveu e está internada. Ao defender a permanência do jovem na cadeia, o delegado frisou o risco de o filho atentar novamente contra a mãe durante a internação.

Continua depois da publicidade

Segundo Martins, mesmo antes de ser desmascarado, ele não visitou a mãe no hospital e teria demonstrado surpresa ao ser informado que a mulher estava viva.

Vídeo mostra filho pegando faca para cometer assassinato

Uma das câmeras internas da casa onde a família morava mostra o filho indo à cozinha buscar uma faca para cometer os crimes (assista ao vídeo baixo). Na imagem ele aparece com o rosto coberto e só com a região dos olhos livre. Após se armar, caminha lentamente, em um aparente cuidado para não fazer barulho, em direção ao quarto dos pais.

A ação foi necessária porque ele perdeu no mato a faca que levava consigo para assassinar o pai. Conforme o depoimento à polícia, no planejamento, o jovem teria deixado claro que mataria o pai e o amigo, a mãe. Entretanto, Márcio acordou e acabou entrando em luta corporal com o amigo, que o esfaqueou cerca de oito vezes e o matou.

Continua depois da publicidade

A mãe teria acordado nesse momento e partiu para cima do filho, sem saber que era ele, e chegou a chutá-lo na tentativa de se defender, segundo apuração da polícia. O filho a golpeou aproximadamente seis vezes no peito e depois o amigo a golpeou nas costas e na face. Ela caiu desacordada e os criminosos fugiram acreditando que o casal estava morto.

Entretanto, após cerca de 20 minutos, ela recuperou a consciência e conseguiu pedir ajuda. Ela foi socorrida e levada para o hospital, onde se recupera bem.

Quem são os criminosos foragidos mais procurados de SC

Leia mais

“Larápia dos bailões” de Blumenau é desmascarada por vítimas e acaba presa

Foragido de SC na lista da Interpol é deportado dos EUA e preso por série de crimes

Destaques do NSC Total