Desde o início de Renascer, Eliana é uma personagem cheia de controvérsias e que, na versão de Benedito Ruy Barbosa foi interpretada por Patrícia Pillar e no remake de Bruno Luperi é interpretada por Sophie Charlotte. Introduzida como esposa de José Venâncio, um dos filhos do fazendeiro de cacau José Inocêncio, Eliana sempre rouba a cena. A personagem é dona de si e luta, incansavelmente, por o que acredita ser seu direito e não mede esforços para conquistar seus objetivos.

Continua depois da publicidade

Clique e participe do canal do Hora no WhatsApp

Siga as notícias do Hora no Google Notícias

Seguindo essa máxima, a trama de Eliana tem uma significativa mudança a partir do momento que ela pisa na fazenda de José Inocêncio (Antonio Fagundes na versão original e Marcos Palmeira no remake). Inicialmente, Eliana quer convencer José Venâncio (Taumaturgo Ferreira/Rodrigo Simas) de não ir adiante com a separação. Porém, seu objetivo muda quando conhece Damião (Jackson Antunes/Xamã), um dos capangas de José Inocêncio.

Continua depois da publicidade

Apesar de ser casado com Ritinha (Isabel Fillardis/Mell Muzzillo), Damião deseja Eliana no instante que a vê pela primeira vez. Simultaneamente, a mulher busca em Damião uma forma de provocar seu “marido”. Contudo, o que começa como uma relação de desejo ganha novas camadas e dita rumos dos dois e de outros enredos em Renascer.

Compare a cena da morte de José Venâncio com a versão original de Renascer

O aprofundamento da trama de Eliana com Damião é influenciado pela morte precoce de José Venâncio, que na versão original aconteceu porque o ator Taumaturgo Ferreira foi cortado da novela. Além disso, a química de Patrícia Pillar e Jackson Antunes na versão de 1993 conquistou o público e impactou os rumos da personagem.

Esses fatores, atrelado ao fato de que Bruno Luperi é conhecido por adaptar a obra do avô sem significativas alterações no roteiro, deve garantir, em 2024, o mesmo final que Eliana teve em 1993.

Continua depois da publicidade

Eliana, de esposa insatisfeita a amante obstinada

No inicio de Renascer, Eliana sofre com os desaparecimentos do esposo José Venâncio. Mais tarde, ela descobre que o ele estava traindo-a com Buba (Maria Luísa Mendonça/Gabriela Medeiros). Apesar de tentar recuperar esse relacionamento a todo custo e, quando Eliana vê que será impossível, tenta conseguir na separação uma “reparação pelo tempo perdido com o casamento”.

Continua depois da publicidade

Essa ambição é posta em cheque porque Eliana quer parte das terras de cacau de José Venâncio, mas ambos haviam casado com separação parcial de bens. Assim, a mulher não tem direito sobre as terras que o homem herdou a partir da morte de sua mãe Maria Santa (Patrícia França/Duda Santos).

Ao perceber que não vai conseguir a vingança que deseja enquanto vive no Rio de Janeiro, Eliana arruma uma mala e parte para a fazenda, no sul da Bahia. Ali, conhece Damião e vê-se, cada vez mais, seduzida pelo homem e por essa “paixão improvável”.

O enredo de Eliana e Damião ganha novas proporções quando José Venâncio morre prematuramente e a mulher decide conquistar parte das terras do falecido, mesmo que legalmente não tenha direito a elas. Entre idas e vindas, o relacionamento de ambos deixa de ser segredo e a traição de Damião causa brigas entre Ritinha (a esposa) e Eliana (a amante).

Continua depois da publicidade

A busca por terra e as armações duvidosas de Eliana em Renascer

Ao perceber que não vai conseguir herdar nenhum palmo de chão de José Venâncio, a personagem decide criar raízes na região e começa arquitetar outras forma de conseguir um pedaço de terra, custe o que custar.

Primeiro, Eliana tenta deslegitimar a herança de Buba, considerada a parceira legítima de José Venâncio, ao expor que a mulher é trans. A personagem chega a conseguir a certidão de nascimento de Buba, antes da retificação, e a apresenta para José Inocêncio, em uma tentativa de usar o passado da mulher como manobra para tentar conseguir o que quer.

Continua depois da publicidade

Enredo de Buba e Eliana em Renascer levanta debate importante sobre transfobia

Quando essa manobra não funciona e Buba segue sendo querida por José Inocêncio, Eliana parte para uma nova estratégia. A mulher decide colocar Damião na posição de amante — chega pagar por sexo e chamá-lo de “quengo” — e vai atrás de um coronel para si.

Duas vezes casadas e duas vezes viúva

Sem precisar ir muito longe, Eliana acha em Teodoro (na versão original, interpretado por Herson Capri) e Egídio (no remake, interpretado por Vladimir Brichta) o coronel que deseja. A união dos dois “vilões” ou “não-mocinhos” da trama causa uma comoção na novela. Por exemplo, Iolanda, ex-esposa de coronel Egídio sente-se traída por Eliana, a quem considera uma amiga pela convivência na casa de Dona Jacutinga e alguém que vê de perto sua luta contra Egídio pela partilha de bens após o fim do casamento.

Continua depois da publicidade

Mesmo com ressalvas de Iolanda (Eliane Giardini/Camila Morgado) e Sandra (Luciana Braga/Giullia Buscacio), essa aproximação é desenvolvida pouco a pouco até Eliana e Egídio terminarem juntos. Mesmo com o estado civil “casada”, a personagem não abandona Damião e passa a tratá-lo, oficialmente, como seu amante fixo. Porém, o “felizes para sempre” do novo casal é destruído quando Egídio é assassinado.

Final de Eliana em Renascer de 1993

A dúvida sobre quem matou Egídio direciona boa parte da trama de Renascer, porém, algo que não fica dúvidas é que o coronel deixa uma fortuna para a segunda esposa. Assumindo seu “destino” de coronel do cacau, Eliana assume as terras do falecido segundo marido e busca, finalmente, seu felicidade amorosa em Damião. Após muitas reviravoltas, Damião e Eliana se casam e, dessa união, um filho é gerado.

Leia mais

Du discute com Teca, flerta com Ritinha e torna-se personagem curinga em Renascer

Sofrimento, morte e amor marcam final de Tião e Joana em Renascer

Como Dona Patroa se “transforma” em Iolanda e assume novo relacionamento em Renascer

Destaques do NSC Total