nsc
santa

Perigo

Fios fora do padrão vendidos em Blumenau são apreendidos por risco de incêndio

Produtos eram comercializados em distribuidora de materiais elétricos da cidade

17/09/2021 - 06h45

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
Testes comprovaram má qualidade dos produtos
Testes comprovaram má qualidade dos produtos
(Foto: )

Cerca de 1.300 rolos de fios de cobre foram apreendidos em uma distribuidora de materiais elétricos de Blumenau. De acordo com o Procon de SC, o produto está fora dos padrões estabelecidos pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e pode colocar em risco a segurança dos consumidores.

> Receba notícias de Blumenau por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

O Procon chegou até a empresa após uma denúncia de má qualidade dos fios. O órgão coletou amostras de três marcas vendidas no estabelecimento e mandou para análise da Associação Brasileira pela Qualidade dos Fios e Cabos Elétricos – Qualifio. O resultou comprovou desconformidade em todas elas - Ultraflex - Totalflex - Wireflex.

Nesta quinta-feira (16), acompanhado do Procon de Blumenau e da Polícia Civil, o Estado esteve na empresa para recolher o material. A distribuidora tem dez dias para se manifestar ou, caso contrário, poderá ser multada. Ainda de acordo com o coordenador do Procon de Blumenau, André Moura, todos os fios serão descartados.

São, ao todo, 1.293 rolos de fios de cobre apreendidos
São, ao todo, 1.293 rolos de fios de cobre apreendidos
(Foto: )

Ele explica também que será solicitado ao estabelecimento que informe a quantidade de fios que comprou de cada marca e apresente uma lista indicando para quem revendeu o produto. O objetivo é tentar fazer uma espécie de “recall”. Segundo Moura, a Polícia Civil irá investigar o caso a partir de agora.

O Procon de SC pontua que para conseguirem preços ou margens melhores de lucros, empresas desrespeitam as normas da ABNT e a regulação de conformidade do Inmetro. Conforme o órgão, é uma fraude difícil de ser percebida, mas gera risco de superaquecimento e incêndio para as construções que os utilizam.

— Material desta natureza não só lesa financeiramente o consumidor como pode colocar em risco a sua vida, já que fios inadequados para a carga podem gerar até um incêndio — afirma o diretor do orgão estadual, Tiago Silva.

Leia também

> Cobra levada a hospital ajuda a salvar criança em Blumenau e serve de alerta

> Tubarão de dois metros aparece na praia em Balneário Camboriú; vídeo

> Vulcão que pode causar tsunami no Brasil entra em sinal de alerta

Colunistas