A taxa de desemprego de Florianópolis recuou para 4,3% no quarto trimestre de 2023, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada nesta sexta-feira (16) pelo IBGE. A cidade avançou duas posições e atingiu o segundo menor índice de desocupação entras as capitais do país.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

O rendimento médio mensal real habitualmente recebido de todos os trabalhos de Florianópolis chegou a R$ 5.590, e voltou a ser o maior entre as capitais, após ter caído para a segunda posição no terceiro trimestre do ano passado.

A Taxa de Informalidade em Florianópolis foi de 27,5% — a segunda menor entre as capitais, somente atrás de Vitória (23,3%).

Comparação com indicadores de SC

Apesar da melhora expressiva nos indicadores do mercado de trabalho, a Capital ainda tem uma taxa de desemprego maior do que a média de Santa Catarina. O índice do Estado atingiu 3,2% no quarto trimestre de 2023, e voltou a ser o menor do país.

Continua depois da publicidade

O número de pessoas desocupadas em Santa Catarina passou de 147 mil, no terceiro trimestre do ano passado, para 134 mil. Na pesquisa anterior, o Estado estava na terceira posição. Já em relação ao rendimento médio habitual, o resultado de Florianópolis (R$ 5.590) ficou bem acima da média estadual, que foi de R$ 3.403 no quarto trimestre de 2023.

Leia também

Gasolina chega a R$ 6 em cidades de SC; veja onde está o litro mais caro

SC é o 2º estado do país com mais empresas do setor imobiliário

Destaques do NSC Total