Em plena onda de calor em Santa Catarina, um trecho de cerca de 1,32 quilômetro já foi alargado e liberado para banhistas na praia de Jurerê, uma das mais famosas de Florianópolis. O trecho fica entre o costão oeste e as quadras de areia, e passou pelo engordamento nas duas primeiras semanas de obras.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

A partir deste sábado (10), a obra segue em direção leste, a partir do Café de La Musique, por mais 300 metros, para não afetar o trecho “internacional” da praia, a oeste.

Depois da folia, a obra volta ao trecho internacional. Serão mais dois a três dias, com avanço de cerca de 300 metros. Após isso, a draga vai abastecer em Itajaí, e retorna no sábado (17). Dali em diante, os trabalhos continuam, ainda no trecho internacional por mais aproximadamente 200 metros, e em seguida chegam ao trecho “tradicional”.

Veja fotos do trecho já liberado e da obra

Continua depois da publicidade

A obra

A draga holandesa Lesse chegou a Florianópolis em 26 de janeiro. No dia 4 de fevereiro, o primeiro trecho, a ponta oeste de Jurerê, já foi liberado aos banhistas. Cada trecho é interditado temporariamente para que seja liberado em poucos dias, já que a obra ocorre no auge do verão.

O tempo de obra em cada trecho, no entanto, depende do aparecimento ou não de golfinhos na região. Isso porque, quando os animais aparecem, é preciso parar a operação.

O alargamento da praia de Jurerê será o maior já feito em Florianópolis. A obra vai abranger os 3,38 quilômetros dos trechos tradicional e internacional da orla. A expectativa é que a faixa de areia tenha, depois de estabilizada, 30 metros de largura. Apenas um pequeno trecho de cerca de 50 metros próximo ao costão que faz divisa com Canajurê não será alargado por conta do Rio das Ostras.

As obras contam com as devidas licenças ambientais do Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA), e autorizações da Secretaria de Patrimônio da União (SPU) e do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Elas representam um investimento de R$ 24,79 milhões. Metade desse valor será pago pelo governo do Estado.

Continua depois da publicidade

A draga escava areia do fundo do mar e atua 24 horas. Depois de extrair o material, o equipamento é acoplado à tubulação que transporta a areia para a orla. Em seguida, a areia é espalhada pela praia.

Outros alargamentos

A praia de Canasvieiras foi a primeira a ser alargada, obra que foi inaugurada em janeiro de 2020. Ela teve a faixa de areia aumentada nos 2,34 quilômetros entre Canajurê e o trapiche, e foram usados cerca de 400 mil metros cúbicos de areia.

Depois disso, foi feito o engordamento da praia dos Ingleses, em 2,87 quilômetros entre o Canto Sul, onde ficam as dunas, até 500 metros antes da Foz do Rio Capivari. Na obra, entregue em março deste ano, o volume dragado foi de aproximadamente 500 mil metros cúbicos.

Leia mais

Florianópolis mantém alargamento da faixa de areia em Jurerê para setembro 

Alargamento da praia em Balneário Camboriú é 20 vezes mais rápido do que Copacabana

Primeiro trecho do alargamento da praia de Jurerê, em Florianópolis, é liberado para banhistas

Destaques do NSC Total