nsc
nsc

Juntos por Santa Catarina

Franquia de idiomas catarinense promove ações para minimizar efeitos da pandemia

A KNN arrecadou alimentos para doação e auxiliou pais e alunos neste momento desafiador

27/04/2021 - 16h54

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
juntosporsc
Equipe da KNN de Imbituba com a arrecadação realizada na unidade
(Foto: )

Indiscutivelmente, a pandemia de Covid-19 trouxe incontáveis prejuízos à vida dos brasileiros. Além da grave crise de saúde pública, a economia, o comércio e milhões de trabalhadores também foram severamente impactados, principalmente pelas inevitáveis medidas distanciamento social adotadas. Diante deste cenário, uma franquia de idiomas de Santa Catarina destacou-se por promover ações a fim de mitigar estes efeitos, tanto dentro quanto fora das salas de aula.

>> Crianças doam livros para o Hospital Infantil Joana de Gusmão

A primeira preocupação da empresa foi quanto às aulas. Isso porque sua metodologia foi desenvolvida 100% para o presencial, entretanto, era importante garantir que os mais de 150 mil alunos em todo o país não ficassem sem estudar. A solução encontrada foi desenvolver uma plataforma on-line chamada “KNN at Home”, que foi planejada, desenvolvida e concluída em menos de três semanas, antes mesmo no início da quarentena, em março do ano passado.

Um outro desafio enfrentado foi encontrar soluções para auxiliar aqueles alunos que não possuem conexão à Internet em suas casas, realidade que acomete um em cada quatro brasileiros atualmente. Sendo assim, alguns franqueados cederam espaços em suas unidades para que o aluno pudesse assistir às aulas on-line, utilizando a Internet da escola e de maneira isolada para garantir a sua segurança. É o caso dos franqueados Diego Rocha e Camila Becker, que possuem mais de 10 escolas KNN no estado. 

— Por conta da nova realidade que passamos a experenciar, muitos alunos foram prejudicados por não terem acesso à Internet. Nos solidarizamos com a situação e vimos a necessidade de tomar esta iniciativa. Nossa maior preocupação foi em manter estes alunos com seus estudos em dia — ressalta o casal de franqueados.

Preocupação com a comunidade

Diversas unidades também tiveram a iniciativa de arrecadar alimentos para instituições filantrópicas do estado. A KNN de Imbituba, por exemplo, realizou diversas doações, entre elas para a Casa de Repouso Imaculada Conceição e o Centro Terapêutico Ebenezer. 

— Contar com a ajuda de pessoas que abracem nossa causa é muito gratificante, ainda mais neste momento que estamos vivendo — afirma Ivone Lopes de Oliveira, diretora da Casa de Repouso.

Max Sandro Motta, coordenador do Centro Terapêutico, comenta que a instituição era mantida através de eventos beneficentes, que precisaram ser canceladas por conta da pandemia. 

— Isso fez com que nossos recursos se tornassem mais escassos. Dessa forma, as doações que chegaram até nós realmente fizeram a diferença — ressalta o coordenador.

Hellen Cristina e Rennan Riedi, proprietários da KNN de Imbituba, afirmam que o sentimento de gratidão visto no olhar das pessoas não tem preço. 

— Saber que pudemos contribuir para trazer mais felicidade e esperança para estas pessoas, ainda mais neste momento desafiador, é algo que nos enche de felicidade e orgulho — conclui o casal. A escola arrecadou mais de uma tonelada de alimentos.

Responsabilidade

A rede também não fechou uma unidade sequer durante os meses de quarentena. De acordo com Reginaldo Boeira, fundador e CEO da KNN, o grande segredo foi ter calma, foco, atitude e muita responsabilidade. 

— A partir de nossa experiência pudemos nos manter à frente do problema, onde focamos em soluções rápidas de modo que a crise não nos freasse — conclui Boeira.

A KNN, que possui sede em Balneário Camboriú, está hoje presente em quase todos os estados brasileiros e conta com mais de 600 unidades.

Leia mais

Movimento Juntos por Santa Catarina reforça ações de marcas locais durante enfrentamento da pandemia

Colunistas