nsc
dc

Crea-SC

Gestão do Crea-SC implementa mudanças para aumentar eficiência do Conselho

Exercendo a responsabilidade com Santa Catarina, Crea reforça atuação durante a pandemia e relata novas atividades amparadas pela tecnologia

15/05/2021 - 16h00

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Crea reforça atuação durante a pandemia e relata novas atividades amparadas pela tecnologia
Protocolo Eletrônico é um dos serviços que garante eficiência aos processos e papel zero
(Foto: )

Transparência, responsabilidade e credibilidade são valores presentes no dia a dia das empresas e instituições que impulsionam a economia e o desenvolvimento de Santa Catarina. Assim é o DC, um jornal comprometido com a sociedade e que acredita nos ideais do estado.

— Ao completar 35 anos de história, o DC mostra sua força e dedicação com a comunidade catarinense — destaca o presidente do CREA-SC, Engenheiro Civil e de Segurança do Trabalho Carlos Alberto Kita Xavier.

— Em nome de todos profissionais parabenizo este veículo de comunicação por sua trajetória vitoriosa e por acreditar, assim como este Conselho, que a coragem e a determinação podem transformar pessoas e o mundo — completa.

Kita assumiu seu terceiro mandato à frente do CREA-SC em janeiro deste ano. Desde o início da nova gestão vem atuando fortemente pela valorização dos profissionais e pelo bem-estar da sociedade.

— Da mesma forma, estamos buscando esta sinergia com os profissionais da área tecnológica, divulgando as informações com agilidade e estabelecendo condições para a continuidade das atividades. Lançamos inúmeros programas de gestão e serviços online visando maior eficiência, agilidade, praticidade e, sobretudo, segurança e saúde— ressalta.

> Especial DC 35 anos: conheça os destaques da história do maior jornal de SC

Eficiência e segurança no atendimento

Um dos serviços é o Protocolo Eletrônico que garante eficiência aos processos e papel zero, com mais de 40 serviços disponíveis. A criação do Balcão Virtual facilita o acesso a todas as unidades e meios de atendimento do Conselho com links para contatos telefônicos, e-mail, whatsapp e atendimento por videoconferência na sede e algumas inspetorias e escritórios.

A isenção da taxa em caso de substituição de ART - Anotação de Responsabilidade Técnica, a prorrogação do prazo de vencimento da anuidade por 90 dias e a aplicação do valor mínimo para ART de obras e serviços de reconstrução ou recuperação de imóveis em casos de eventos climáticos extremos, como foi o de Presidente Getúlio, também merecem destaque.

Universidade Corporativa: foco no aperfeiçoamento e qualificação

Uma das prioridades é a criação da Universidade Corporativa, com foco no aperfeiçoamento e qualificação dos profissionais e capacitação do público interno como conselheiros, inspetores e colaboradores, por meio de cursos de especialização. De acordo com o presidente Kita, serão três linhas de atuação: uma voltada aos futuros profissionais, outra com o objetivo de capacitar os funcionários e a terceira, com foco na valorização profissional.

Relevância da Engenharia na Pandemia

Buscando a valorização do profissional, o Conselho lançou a campanha “Engenharia para a Vida” demonstrando que mesmo durante a pandemia as atividades técnicas tornaram-se fundamentais, participando ativamente na qualidade de vida das pessoas. Foi lançado também o novo edital de patrocínio destinando R$400 mil a eventos e projetos de cunho técnico-científico que promovam a inovação, atualização e a geração de conhecimento das modalidades.

Fiscalização atuante e mercado aquecido

O CREA-SC registrou em de março o maior número de Anotação de Responsabilidade Técnica para o período desde o ano 2000. O acumulado do mês foi de 32.261 ARTs, enquanto em 2020 foram 24.598 e 27.055 ARTs em 2019, aumento de 31,15% e 19,20% respectivamente. Os números mostram que mesmo no período mais crítico da pandemia o mercado profissional continuou se expandindo.

Em fevereiro, o Conselho realizou uma fiscalização em Florianópolis com foco na área da construção civil. Foram visitadas 388 obras e verificadas 468 ARTs, além de 150 selos de notificação emitidos para apresentação de documentos. Outra fiscalização de impacto aconteceu em Concórdia e região, em abril, na área da Agronomia, onde foram realizadas 355 visitas, averiguadas 276 ARTs e emitidos 250 selos de notificação.

Leia mais:

Especial reúne histórias dos 35 anos do Diário Catarinense

Pagamento por reconhecimento facial é uma das apostas do Angeloni

Conheça a empresa catarinense que tem expandido o faturamento durante pandemia

Colunistas