Um mulher revelou ter amargado um prejuízo de quase R$ 1 milhão ao cair na conversa envolvente de um “golpista do amor”. A vítima contou à Polícia Civil do Distrito Federal, onde mora, que o homem a convenceu a vender os bens que tinha no estado e ir morar com ele em Balneário Camboriú. A união relâmpago em Santa Catarina durou dois meses, até ela perceber que estava sem dinheiro, afundada em dívidas feitas pelo companheiro no nome dela e decidir voltar para a cidade de origem.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Balneário Camboriú e região por WhatsApp

Todo o relato consta em um inquérito de outubro do ano passado, onde o então companheiro da mulher é acusado de aplicar golpe com a venda de um carro. Para a Polícia Civil do DF, o homem é um “estelionatário contumaz”. O procedimento cita que ele vivia de aplicar golpes, na maioria das vezes vendendo carros financiados como quitados, e fez vítimas, inclusive, durante a passagem por Balneário Camboriú.

Um dos lesados seria o dono de uma revenda de carros.

A história de amor virou pesadelo

A mulher disse as autoridades que trabalhava em uma revenda de carros no Distrito Federal quando conheceu o “golpista do amor”. Ela se apaixonou e eles logo começaram uma relação. O homem então propôs que ela vendesse o apartamento e os dois fossem morar no litoral catarinense, deixando para trás o emprego que ela teve pelos últimos 15 anos. O convite foi aceito e quando o homem chegou a SC abriu uma empresa e contas bancárias no nome dela.

Continua depois da publicidade

Com gostos extravagantes para restaurantes e moradias, logo ela se deu conta de que ele tinha gastado todo o dinheiro fruto da venda do apartamento e do carro dela, além de ter feito muitas dívidas no nome da mulher, com empréstimos e compra de carros para revenda. A decisão, então, foi por voltarem a morar na capital federal, onde a vítima afirma que teve de ir pagar aluguel. A partir daí, não demorou para perceber que ele era o sapo em vez do desejado príncipe encantado.

Como é um dia de verão na Praia do Pinho, berço do nudismo no Brasil; veja fotos

Após sete meses, a união terminou e ficaram as dívidas.

— Eu não tenho paz. Meu telefone toca 24 horas. Cobrança. Meu celular chega a descarregar. Hoje eu moro de aluguel, não tenho carro, ando de ônibus. Não tenho crédito para comprar uma balinha na esquina. A minha vida virou um pesadelo — desabafou a mulher ao g1 DF, o qual apurou que a 2º Vara Criminal de Águas Claras aceitou a denúncia feita pelo Ministério Público do Distrito Federal e agora o homem responde por estelionato.

Conforme o g1 DF, em áudio enviado à mulher, o “golpista do amor” prometeu quitar as dívidas, mas ela afirma que isso nunca aconteceu. Ainda segundo as investigações da Polícia Civil, outra mulher denunciou ter mantido uma relação amorosa com homem. Um dia ele pegou o carro dela sob a justificativa de levar ao conserto, mas na verdade levou a uma revenda de carros e repassou o veículo.

Fotos revelam como era Balneário Camboriú no passado

Continua depois da publicidade

Leia mais

Empresário de SC é desmascarado após 20 anos se passando por outra pessoa

Supercarga de explosivos é localizada pela polícia em pacata cidade de SC

Destaques do NSC Total