Um grupo suspeito de movimentar R$ 3,5 bilhões nos últimos cinco anos em contrabando de grãos, especialmente soja e milho, foi alvo de operação da Polícia Federal (PF) na manhã desta terça-feira (5). A instituição cumpriu 59 mandados de busca e apreensão e 16 mandados de prisão em cinco estados brasileiros, entre eles Santa Catarina (veja todas as cidades abaixo). As informações são do g1.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp 

De acordo com a PF, o grupo utilizava portos clandestinos para facilitar a entrada dos grãos da Argentina para o Brasil e fazia os pagamentos por meio de doleiros e empresas de fachada. A investigação apontou que duas das supostas empresas contrabandistas compraram cerca de R$ 1,2 bilhão em criptomoedas.

Também foram cumpridas medidas de bloqueio de contas bancárias vinculadas a pessoas físicas e jurídicas, que chegaram a um total de R$ 58 milhões, além de apreensão de automóveis, imóveis de luxo e uma aeronave com valor estimado de R$ 3,6 milhões.

Até o momento, o número de presos na operação não foi divulgado pela PF. A ação contou com apoio da Brigada Militar, Receita Federal, Receita do Rio Grande do Sul e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Continua depois da publicidade

Como atuava o grupo contrabandista?

Através de doleiros, o grupo realizava operações financeiras ilegais para pagar fornecedores do exterior. Para justificar o grande volume de grãos contrabandeados comercializados ou emitidos por empresas de fachada, as operações eram feitas com documentação fraudada de produtores rurais.

PF mira apartamento de Alexandre Pires em Itapema durante operação contra garimpo ilegal

A investigação da PF começou em 2022 e aponta que a organização é formada por três núcleos:

  • donos de portos clandestinos às margens do Rio Uruguai;
  • beneficiários e revendedores das mercadorias contrabandeadas;
  • operadores financeiros.

Durante o período de investigação, 11 pessoas foram presas em flagrante. Também foram apreendidas 171 toneladas de soja, farelo de soja e milho, além de caminhões, automóveis, vinhos e agrotóxicos.

Veja cidades em que foram cumpridos mandados de busca e apreensão

  • Cerro Grande (RS) – 3
  • Condor (RS) – 1
  • Crissiumal (RS) – 1
  • Horizontina (RS) – 1
  • Palmeira das Missões (RS) – 22
  • Rodeio Bonito (RS) – 1
  • Santana do Livramento (RS) – 4
  • Santo Ângelo (RS) – 1
  • Tiradentes do Sul (RS) – 9
  • Três Passos (RS) – 7
  • Tuparendi (RS) – 2
  • Itapema (SC) – 1
  • Itaí (SP) – 2
  • São Luís (MA) – 1
  • Palmas (TO) – 3

Veja cidades com mandados de prisão PREVENTIVA expedidos

  • Palmeira das Missões (RS) – 4

Veja cidades com mandados de prisão TEMPORÁRIA expedidos

  • Cerro Grande (RS) – 1
  • Crissiumal (RS) – 1
  • Palmeira das Missões (RS) – 3
  • Santana do Livramento (RS) – 1
  • Tiradentes do Sul (RS) – 4
  • Três Passos (RS) – 2

Leia também

Apontado pelo MPF como agiota em Florianópolis, empresário é solto pela Justiça

Acidente na BR-101 em Itajaí mata motociclista e interdita rodovia sentido Florianópolis

Fenômeno que arrancou árvores no Meio-Oeste de SC é classificado como microexplosão

Destaques do NSC Total