nsc
dc

Mudanças na Honda

Honda Civic deve deixar de ser produzido no Brasil

Rival do Corolla, sedã será importado e virá mais caro. E a a Honda pode ter mais novidades

28/10/2021 - 17h36 - Atualizada em: 28/10/2021 - 17h37

Compartilhe

Lucia
Por Lucia Camargo
Nova geração do Honda Civic 2022
Nova geração do Honda Civic 2022
(Foto: )

Produzido há mais de 20 anos no Brasil, o Honda Civic vai deixar de ser fabricado em solo nacional. Com isso, o atual líder, o Toyota Corolla, tem pista livre para dominar ainda mais o segmento. A decisão da montadora japonesa, de concentrar sua produção na planta de Itirapina, mais moderna que a de Sumaré, ambas no interior de São Paulo, marca o fim de uma era.

> Compartilhe essa notícia via WhatsApp

> ​Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Sem grandes lançamentos nos últimos anos, a Honda prepara novos passos para o mercado brasileiro. Em Itirapina já são produzidos os modelos HR-V, WR-V, City e Fit. Em Sumaré, ficou apenas o Civic. Com a decisão, a Honda vai deixar de produzir o sedã no Brasil e focar em novos modelos.

Diferentemente de outras marcas, raramente novos produtos ou mudanças importantes vazam da Honda. Por isso, o que se supõe se deve mais a movimentos e expectativas do mercado do que a informações oficiais.

> Ranking mostra carros novos e usados mais vendidos de SC em 2021

O que se espera, agora, é o lançamento do sucessor do Honda Fit. Como a nova geração lançada lá fora não deve agradar ao público brasileiro (por causa do design, considerado simples demais), a decisão mais provável seria oferecer em seu lugar o novo City hatch (não se sabe se nacional ou importado), além do sedã City, que também evoluiria de geração. Ainda no primeiro trimestre de 2022 é esperada uma renovação maior do SUV HR-V.

Civic será importado. E virá mais caro

E o Civic? O sedã, fabricado no Brasil desde 1997, passará a ser importado em sua nova geração. Afinal, o cenário é duro: as vendas dos sedãs caíram, o Civic vende a metade do volume do Corolla e parece não valer mais a pena fazer esse investimento por aqui.

Para quem gosta do Civic a novidade pode parecer ok. Mas o consumidor deve se preparar para o preço, certamente – mais alto. Hoje, o sedã custa entre R$ 116.700 e R$ 159 mil em cinco versões, que podem vir com o motor 2.0 de 150 cv ou o 1.5 turbo de 173 cv.

Importado, do México, EUA ou Canadá, o Civic virá mais caro, até porque com a troca de geração espera-se uma evolução não só no design, mas em motor, eficiência, tecnologias e oferta de itens de conforto e segurança.

Confira como está o novo Civic que virá importado para o Brasil.

Leia também

Mercado de carros deve crescer até 20%, diz presidente da Renault no Brasil

Seguro de carro tem novas regras; saiba quais

Tabela Fipe em SC; entenda os valores

Locadoras preveem falta de carros para o verão em SC

Colunistas