Um hospital em Criciúma, no Sul de Santa Catarina, precisou contar com uma força-tarefa às 22h desta quinta-feira (23) para a retirada de uma colméia. O local precisou, inclusive, passar por uma interdição provisória para que as abelhas fossem tiradas sem maiores riscos aos pacientes e funcionários.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

A força-tarefa ocorreu no Hospital São José de Criciúma, reunindo a Polícia Militar (PM), o Corpo de Bombeiros Militar (CBMSC) e a Defesa Civil municipal.

— Foi feito à noite por conta de que a retirada se torna um pouco melhor e mais tranquila, porque as abelhas ficam mais calmas. Foi retirado, interditamos ali os arredores onde a gente estava trabalhando, a rua. Pedimos também para o hospital, para a equipe técnica de segurança também fechar as janelas, fechar tudo — explicou o diretor da Defesa Civil de Criciúma, Fred Gomes, ao g1 SC.

Para acessar a colméia, que estava acoplada a uma árvore que cobre a rampa de acesso das ambulâncias, os bombeiros pediram ajuda à prefeitura para conseguir um caminhão-guindaste com cesto. A Defesa Civil ajudou na retirada, enquanto a PM fez o cerco da rua para evitar a circulação de moradores.

Continua depois da publicidade

Os trabalhos foram concluídos sem deixar feridos e com as abelhas levadas a um apiário.

Leia mais

Procura por atendimento dobra, e hospitais de Itajaí e região ficam sem leitos

Vendedora de paçocas de Santa Catarina emociona web, que mobiliza ação solidária

Destaques do NSC Total