*Por Marcela Benvegnu, especial

Continua depois da publicidade

Em maio de 2016 Joinville recebeu pela primeira vez o projeto Artes do Palco, criado pelo produtor cultural Darling Quadros. Na ocasião, Ana Botafogo, primeira bailarina do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, foi a convidada para ministrar aulas e oferecer um bate-papo aos participantes. Depois dela, ícones da dança clássica – como Cecilia Kerche (2017), Aurea Hammerli (2018) e Paloma Herrera (2022) passaram pelo projeto. Para celebrar a quinta edição do Artes do Palco, que será 100% gratuita, Ana Botafogo volta a cidade para ministrar masterclasses de balé clássico e dar uma palestra sobre vida e carreira, entre os dias 15 e 20 de julho de 2024, no Teatro Harmonia Lyra, no Centro de Joinville. O projeto deve movimentar a dança local e é realizado por meio do Programa de Incentivo à Cultura (PIC), da Fundação Catarinense de Cultura.

Receba notícias de Joinville e região no WhatsApp

— Eu estou profundamente feliz e orgulhoso que vamos poder fazer esta edição em Joinville, considerada a capital da dança, no mês de julho, e que ela será 100% gratuita. Acredito na democratização e no acesso à dança. Termos a Ana Botafogo na cidade para aulas e para uma palestra sobre sua vida e carreira é um modo de revelarmos aos jovens e também a muitos professores e interessados como foi a trajetória de uma das mais importantes bailarinas do nosso país, perpetuar o seu legado e também mostrar que é possível trabalhar com dança — destaca Quadros.

A carreira de Ana Botafogo é carregada de superlativos. Sua palestra intitulada de “Vida de Bailarina”, que acontecerá no dia 20 de julho, às 15h, com inscrições gratuitas e limitadas, apresentará como ocorre a evolução de uma bailarina contando as dificuldades, desafios e superações que são inerentes a esta arte.

Continua depois da publicidade

— Procuro mostrar que por trás da leveza e de toda a beleza lúdica a que o público assiste da plateia, existem renúncias e muito trabalho além de dores, suores e sacrifícios. A palestra é apoiada na minha vida artística onde conto minha trajetória por meio de vídeos dos meus mais importantes balés, fotos e entrevistas ao longo de minha carreira pelo Brasil e pelo mundo — explica Botafogo.

Além do bate-papo, de 16 a 19 de julho, Ana ministrará duas aulas por dia para os níveis intermediário e avançado, com presença permitida para professores ouvintes também.

Como o Festival de Dança de Joinville se tornou o maior do mundo

Após edição histórica, Festival de Dança de Joinville mira em novidades para 2024

Seleção começa fim do mês

As inscrições para os participantes que desejam participar da seleção para as aulas de balé clássico nos níveis intermediário ou avançado acontecerão de 30 de janeiro a 30 de março via plataforma Sympla. Após a inscrição o interessado deve enviar ao e-mail projetoartesdopalco@gmail.com o link de um vídeo de cinco minutos de duração com exercícios de aula de balé clássico. Serão considerados vídeos atuais – vigentes do ano de 2024 – e que estejam abertos para visualização na plataforma do YouTube. Não serão aceitos outros formatos.

Para os interessados o vídeo deve conter na barra, os exercícios de plié, battements tendu, jeté, frappé, grand battement e adágio. No centro é preciso mostrar adágio, pirouettes, pequenos e médios saltos, além de uma diagonal de grandes saltos. Para a turma de nível avançado, considera-se opcional para as bailarinas fouettés e para os bailarinos, pirouettes à la seconde. O email deve estar acompanhado de nome completo, idade, telefone, escola e cidade.

Continua depois da publicidade

No mês de abril de 2024 – em que é comemorado o Dia Internacional da Dança –, os inscritos para as aulas de balé clássico e ouvintes receberão a resposta da seleção por e-mail. Os nomes também serão publicados nas mídias sociais do projeto, assim como uma lista de suplência. Para a palestra as inscrições são limitadas a 400 vagas e acontecem por ordem da inscrição.

Camarim, palco e sala dos jurados: conheça os bastidores do Festival de Dança de Joinville

A bailarina das bailarinas

A carioca Ana Botafogo é um dos maiores nomes da dança do Brasil. Aluna da academia de dança da bailarina Leda Iuqui, teve seu primeiro contrato como bailarina profissional no Ballet de Marseille, na França, com direção de Roland Petit. Na década de 70, foi bailarina do Teatro Guaíra, em Curitiba, e posteriormente da Associação de Ballet do Rio de Janeiro. Em 1981, ingressou no Theatro Municipal do Rio de Janeiro já como primeira bailarina, cargo em que permanece até hoje. Dançou as mais importantes obras do repertório clássico como solista, entre elas Giselle, de Jean Coralli (1779-1854) e Jules Perrot (1802-1892), considerada pela crítica uma de suas maiores interpretações.

Como artista convidada dançou com importantes companhias como Saddler’s Wells Royal Ballet; Ballet Nacional de Cuba, Ballet da Ópera de Roma, Ballet de Santiago, Ballet Municipal de Assúncion, entre outras. Teve importantes parceiros, como Fernando Bujones, Jean Yves Lormeau, Julio Bocca, Richard Cragun, Francisco Timbo, Marcelo Misailidis, Vitor Luis, entre outros. Entre seus muitos títulos, destacam-se o de Embaixadora da Cidade do Rio de Janeiro, o de Benemérito do Estado do Rio de Janeiro, Chevalier dans L’Ordre des Arts et des Lettres (Ministério da Cultura da França), o Troféu Mambembe-1998, a Ordem do Mérito Cultural (Ministério da Cultura-Brasil) na classe de “Comendador”, Medalha Pedro Ernesto e, em 2021 tornou-se membro da academia Brasileira de Cultura, cadeira 44. Ministra também, palestras e workshops com o intuito de estimular e levar aos jovens bailarinos os encantos dessa arte e profissão. A divulgação e popularização da dança é uma preocupação constante da artista que leva sua arte para os diversos cantos do Brasil.

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total