nsc
an

Tragédia

Idoso de 95 anos tenta salvar casa de incêndio com pote de sorvete em Garuva

Casal morava há mais de 60 anos na residência e viu quase todos os pertences serem destruídos pelo fogo em poucos minutos

25/02/2021 - 14h16 - Atualizada em: 25/02/2021 - 19h55

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Catarina e Sebastião após o incêndio que destruiu a casa dos idosos em Garuva
Catarina e Sebastião após o incêndio que destruiu a casa dos idosos em Garuva
(Foto: )

Um incêndio destruiu a casa de um casal de idosos em Garuva na manhã da última quarta-feira (24). Sebastião Silveira, de 95 anos, e Catarina Tomazini, 78, moravam na residência há mais de seis décadas, na localidade de Urubuquara, mas viram todos os pertences serem consumidos pelo fogo em poucos minutos.

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui

O casal estava sozinho na casa no momento em que o incêndio teve início, na parte da frente da construção, por volta das 8 horas. Com exceção da lavandeira e a varanda feitas de concreto, a residência foi construída com madeiras por conhecidos de Sebastião na década de 1960. Foi ali em que ele criou, ao lado da esposa, os sete filhos que tiveram.

- Ela (Catarina) acorda cedo, às 7 horas, e já coloca comida no fogão à lenha. Eles não gostam muito de sair de casa, então a vidinha deles é ficar sentado na varanda e assistindo novela – conta a nora, Marli Paschoal Silvério, de 44 anos.

> Adolescente de Garuva ajuda mãe a comprar casa após produzir peças de crochê

Ela mora em uma casa que fica ao lado do casal e trabalha em uma empresa do outro lado da rua. A primeira pessoa a perceber a fumaça foi a filha de 13 anos de Marli, que foi acordada pelo cachorro da família. Ela saiu correndo até a casa dos avós e chamou os pais para ajudarem.

– Ela foi até lá e viu meu sogro com um potinho de sorvete, enchendo com água na pia e jogando para apagar o fogo – recorda Marli.

Casa ficou totalmente destruída após o incêndio em Garuva
Casa ficou totalmente destruída após o incêndio em Garuva
(Foto: )

Idosos não queria deixar a casa

Catarina saiu da casa em chamas, mas o marido resistiu em deixar todos os pertences para trás. “Minha casinha”, dizia ele com tristeza e indignação para a família. Sebastião foi convencido a deixar o local e saiu em segurança antes do imóvel ser consumido pelo fogo.

A nora acredita que o fogo tenha começado por um curto circuito na fiação, já que a instalação elétrica era antiga. No entanto, apenas um laudo dos bombeiros poderá atestar com segurança o que pode ter dado início ao incêndio.

> Homem que ateou fogo na casa da ex-companheira morre no hospital em SC

Doações para a reconstrução

O casal está instalado provisoriamente na casa de Marli, que começou a organizar um cômodo nos fundos da residência para acolher os sogros. A nora conta que Sebastião tem Alzheimer e, de vez em quando, convida a esposa para voltar para casa.

A família agora pede ajuda para quem quiser fazer doações para a reconstrução da vida do casal de idosos. Apenas a geladeira, o fogão e um freezer foram resgatados em tempo da casa. Documentos, roupas e outros pertences foram perdidos. Quem quiser ajudar pode entrar em contato com Marli pelo telefone (47) 99281-8912.

Quem quiser contribuir, também pode fazer doações em dinheiro por meio de uma vaquinha online. 

Leia mais

> Norte de SC tem reforço de 52 PMs para atuação exclusiva na fiscalização de restrições

> Joinville receberá mais 4 mil doses das vacinas contra Covid-19 para ampliar vacinação de idosos

Colunistas