nsc
santa

Alagamentos

Imagens aéreas surpreendem e mostram estrago das chuvas no Litoral de SC

Bombeiros auxiliam moradores ilhados; Defesa Civil segue em alerta

09/06/2021 - 12h12 - Atualizada em: 09/06/2021 - 12h21

Compartilhe

Bianca
Por Bianca Bertoli
Ruas alagaram em Camboriú
Ruas alagaram em Camboriú
(Foto: )

Imagens aéreas feitas nesta quarta-feira (9) em Camboriú, no Litoral Norte de Santa Catarina, resumem como algumas cidades do Estado amanheceram após as fortes chuvas entre a noite de terça (8) e esta madrugada. Ruas alagadas, moradores ilhados e deslizamentos mobilizam Defesas Civis municipais e bombeiros. Moradores ainda contabilizam os estragos.

> Receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

Os vídeos foram feitos pelo helicóptero Arcanjo, de Blumenau, que auxilia no atendimento (assista abaixo). Em Camboriú, segundo a prefeitura, aproximadamente 14 ruas foram atingidas com alagamentos pontuais, principalmente no bairro Monte Alegre. No interior, na Estrada Geral do Braço, do Caetés, Macacos e na Rua da Palha, também houve alagamentos.

De acordo com o secretário de Defesa Civil, Jaime Angel, as limpezas feitas nas valas de drenagem dos bairros Santa Regina e Rio Pequeno ajudaram a dar vazão à água. Até o final desta manhã não havia registro de deslizamentos ou desabrigados, mas os bombeiros tiveram de atuar na retirada de famílias que ficaram ilhadas nas próprias casas.

Moradores são resgatados com botes e máquinas
Moradores são resgatados com botes e máquinas
(Foto: )

Diante do volume de água, que ultrapassou a altura da barragem do Rio Camboriú, a prefeitura abriu as comportas. O prefeito Elcio Kuhnen avisou que, em razão da maré alta, que represa o rio, a água ainda pode subir nas próximas horas. Um abrigo foi montado para receber as pessoas afetadas no ginásio do lado da escola Clotilde, no bairro Areias. Os bombeiros continuam nos bairros mais afetados para auxiliar os moradores.

> Chuva provoca alagamentos e deslizamentos em cidades de SC

Maiores volumes

No começo da manhã a Defesa Civil do Estado mostrou onde choveu mais. Canelinha lidera a lista, com 143 milímetros acumulados durante a madrugada. Na sequência estão Itajaí (121), São João Batista (90) e Camboriú (85).

Alerta máximo para deslizamentos

Conforme a meteorologia da Epagri/Ciram, a instabilidade se afasta em direção ao mar ao longo do dia, diminuindo o volume de chuva no Litoral. Mesmo assim, permanece a condição de tempo instável em Santa Catarina até quinta-feira (10), com chuva e risco de temporais. Por isso, a Defesa Civil do Estado está em alerta máximo para riscos de deslizamentos em Itajaí e Canelinha. Camboriú está em situação de alerta e Ilhota em atenção. 

Itajaí

Durante toda a madrugada os bombeiros militares atenderam 18 ocorrências, outras ainda aguardam a chegada dos socorristas. A maioria, conforme a corporação, é por alagamentos e cortes de árvores. Uma força-tarefa foi montada para dar conta das demandas, que se concentram nos bairros do interior, como Paciência, Fazenda, Dos Cunha, Brilhante e Limoeiro.

De acordo com a Defesa Civil, o acumulado durante a noite foi de mais de 100 milímetros, na área rural. O solo enxarcado preocupa, já que com a previsão de mais chuva podem ocorrer novos deslizamentos. O município está em estado de atenção.

A Estação de Tratamento de Água do Limoeiro e demais unidades do interior foram paralisadas na noite de terça-feira devido aos efeitos da chuva. O reservatório da região é abastecido por caminhões-pipa.

Houve alagamento na sede da estação Limoeiro e queda de ponte que impede a chegada da equipe na captação do Rio Mineral, que abastece a região.

Imagens aéreas

Colunistas