nsc
dc

Estiagem

Impacto da chuva sobre os rios foi pequeno, segundo hidrologista do Ciram/Epagri 

Houve recuperação momentânea, principalmente no Oeste, mas que dura poucos dias

07/04/2020 - 17h02

Compartilhe

Darci
Por Darci Debona
Chuva ameniza estiagem no Oeste de SC
Em Chapecó o Lajeado São José recuperou a barragem Engenho Braun, que passou de 10% para 80% da capacidade
(Foto: )

A chuva de quinta-feira ajudou as barragens de captação de municípios como Chapecó, São Miguel do Oeste, Iporã do Oeste, Seara e Anchieta, mas não ajudou muito na situação dos rios catarinenses.

De acordo com o hidrologista do Centro de Informações de Recursos Ambientais e Hidrometeorologia de Santa Catarina (Ciram), da Epagri, Guilherme Miranda, houve uma melhora repentina nas estações monitoradas. Haviam 21 locais de estiagem e 11 de emergência em março. No final da tarde desta terça-feira eram somente 15 em estiagem, sendo sete em emergência.

Dados da chuva de abril
Volume de chuva foi bom no Oeste e Extremo Oeste
(Foto: )

A melhora mais significativa foi no Oeste, onde choveu 50 milímetros em uma semana, e no Extremo Oeste, onde choveu 55 milímetros. As cidades que ainda tinham estações em emergência eram Concórdia, Camboriú, São João Batista, São Martinho, Alfredo Wagner, Chapadão do Lajeado e Otacílio Costa.

Veja as regras para receber o auxílio de R$ 600

- Melhorou temporariamente, pois os níveis subiram, mas vão baixar nos próximos dias. A não ser onde tinha barragem, é uma água que chegou e já vai embora. Precisava chover uns 300 milímetros para recuperar os rios. – calculou Miranda.

Isso porque há um déficit de 500 milímetros em relação ao volume esperado nos últimos 12 meses, o que representa 1/3 do total.

Pelo menos a chuva trouxe um alívio nos sistemas de abastecimento. A barragem do Engenho Braun, no Lajeado São José, que na semana passada estava com 10% do volume do reservatório, subiu para 50% na segunda-feira e, nesta terça-feira, estava em 80%. O nível do reservatório subiu 1,70 metro, segundo o superintendente regional da Casan, Daniel Scharf.

> Em site especial, saiba tudo sobre coronavírus

Com isso o abastecimento da cidade foi normalizado. A expectativa é que esse volume seja suficiente até o final do mês, se a população economizar. Afinal, não há previsão de muita chuva até o final do mês.

De acordo com o meteorologista do grupo NSC, Leandro Puchalski, não há previsão de chuva em boa parta do estado até o início da próxima semana.

Colunistas