nsc
dc

Pandemia

Imunização de adultos contra a Covid-19 protege crianças e adolescentes, afirma Butantan

Presidente do instituto reforça que a imunidade pode ser alcançada a partir do momento que cerca de 75% da população estiver vacinada

14/06/2021 - 09h20

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
A afirmação foi feita por Dimas Covas durante a entrega de novas 800 mil vacinas Coronavac ao Ministério da Saúde
A afirmação foi feita por Dimas Covas durante a entrega de novas 800 mil vacinas Coronavac ao Ministério da Saúde
(Foto: )

Durante a entrega de 800 mil vacinas CoronaVac na última sexta-feira (11), o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, voltou a destacar que a imunização dos adultos contra a Covid-19 protege também as crianças e adolescentes. A Coronavac é desenvolvida pelo Butantan em parceria com a Sinovac, farmacêutica chinesa.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

- Quando você protege os adultos, essa proteção se estende também à população de crianças e adolescentes. Isso foi demonstrado de forma muito clara no nosso estudo em Serrana, em que o número de casos e manifestações clínicas caiu em todas as faixas etárias - explica.

O estudo em Serrana, no interior paulista, feito pelo Butantan, imunizou toda a população adulta primeiro e viu os casos sintomáticos de Covid-19 caírem cerca de 80%. Após a aplicação da segunda dose, as internações diminuíram em 86% e as mortes em 95%.

Segundo o Instituto, o objetivo do projeto foi entender a efetividade da CoronaVac e como a imunização de uma população pode afetar o curso da pandemia. O ensaio clínico, em Serrana, ofertou aos adultos a vacina em quatro etapas. As duas doses foram aplicadas com intervalo de 28 dias.

De acordo com Dimas, a imunidade pode ser alcançada a partir do momento que cerca de 75% da população estiver vacinada, independente da aprovação da aplicação da vacina em crianças e adolescentes.

- É importante concluirmos a vacinação das pessoas com mais de 18 anos para trazer o mais rápido possível esse cinturão de proteção - ressaltou o presidente do Instituto Butantan.

> SC confirma mais 1,2 mil casos e 27 novas mortes por Covid-19

Na China, a Coronavac foi aprovada para ser aplicada em crianças de três a 17 anos. A eficácia foi comprovada em estudos clínicos feitos com esse público e a documentação da pesquisa foi encaminhada ao Butantan. 

Dimas falou também sobre a retomada dos envios da vacina ao Ministério da Saúde e, posteriormente, aos estados e municípios. As doses enviadas na sexta-feira foram produzidas com insumos que chegaram da China em maio e que, segundo o presidente Butantan, são suficientes para a produção de cinco milhões de doses.

Ainda na sexta-feira, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permitiu a aplicação da Pfizer ao público de 12 a 15 anos.

Colunistas