nsc
    santa

    Tragédia

    Incêndio que matou homem e mulher grávida em Blumenau começou na cozinha, diz perícia

    Bombeiros concluíram investigação e apontam que causa foi acidental

    14/09/2020 - 15h18 - Atualizada em: 14/09/2020 - 16h05

    Compartilhe

    Bianca
    Por Bianca Bertoli
    Incêndio começou na madrugada do dia 25 de agosto
    Incêndio começou na madrugada do dia 25 de agosto
    (Foto: )

    O incêndio em uma casa da região central de Blumenau que matou um casal, no final de agosto, foi acidental e começou na cozinha, concluiu a perícia do Corpo de Bombeiros Militar. O cômodo onde o fogo iniciou ficava ao lado do quarto em que a mulher grávida e o companheiro dormiam.

    > Quer receber as notícias de Blumenau e região via Whatsapp? Clique aqui e entre no grupo do Santa.

    O documento aponta que uma vela ou uma panela esquecida sobre o fogão aceso pode ter causado a tragédia no último dia 25. A residência de 18 imigrantes venezuelanos, argentinos, e alguns brasileiros ficou completamente destruída.

    “De acordo com a investigação realizada, conclui-se que o incêndio teve como causa uma ação humana indireta, ou seja, não intencional, relacionada com o esquecimento de uma vela acesa sobre uma mesa ou de uma panela sobre uma chama acesa de fogão no interior da cozinha do segundo pavimento”, detalhou a perícia.

    Fogo começou na cozinha
    Fogo começou na cozinha
    (Foto: )

    As vítimas, segundo os moradores, eram Ronald e Jaqueline. A identificação não foi confirmada pelo Instituto Geral de Perícias no dia do acidente devido ao avançado estado de carbonização dos corpos. 

    De acordo com o apurado pelos bombeiros, Ronald chegou a pular a janela para escapar do fogo, mas Jaqueline, provavelmente por conta da gravidez, não fez o mesmo. Ele então voltou ao quarto na tentativa de resgatá-la.

    > Pacientes de Blumenau retiram apenas 44 dos 36 mil comprimidos de cloroquina disponíveis

    O local não possuía energia elétrica e água. Por isso, a perícia explica que o botijão de gás e objetos que contribuem para a combustão, como os caibros de madeira e tecidos, ajudaram a intensificar o incêndio.

    Assistência

    Os 16 moradores ficaram por duas semanas em abrigo provisório do município. Depois, foram a uma instituição que possui projeto de assistência a venezuelanos. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social informou que aguarda alguns documentos para ajudá-los a encontrar um novo espaço e solicitar benefícios assistenciais. 

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas